Avançar para o conteúdo principal

5 Razões Para Ser Vegetariano

Hoje, dia 1 de outubro, celebra-se o Dia Mundial do Vegetarianismo e dificilmente encontraria um momento mais adequado para partilhar convosco a minha opinião sobre o tema. 

Não posso dizer que sou vegetariana visto que ocasionalmente ainda como peixe e, muito raramente, carne. Mas cada vez me preocupo mais em reduzir o consumo desse tipo de alimentos e encontrar outras alternativas igualmente saborosas. 

Vegetariano ou Vegan?

Antes de mais é importante esclarecer alguns conceitos, nomeadamente a diferença entre ser vegetariano e vegan. E não, não é a mesma coisa. 

Um vegetariano não come carne nem peixe mas pode, ou não, comer outro tipo de produtos de origem animal, nomeadamente ovos e lacticínios. Já um vegan não consumo, nem utiliza, qualquer produto de origem animal.

Sofrimento Animal

As razões para ser vegetariano podem ser as mais diversas mas, normalmente, a preocupação com o sofrimento animal é um indicador comum na maioria dos vegetarianos. 

A Saúde Agradece

Vários estudos comprovam que uma dieta vegetariana contribui para a regulação do colestrol e menor incidência de diabetes e problemas cardíacos. Como tal, cada vez mais médicos e nutricionistas recomendam uma dieta vegetariana.

Não Há Planeta B

Um cliché mas nem por isso menos verdadeiro. Para produzir um quilo de carne de vaca são necessários cerca de 10 000 litros de água. Para produzir um litro de leite são necessários cerca de 1 000 litros de água. Assustador? Óbvio! Já para produzir um quilo de batatas são necessários cerca de 40 litros de água. A diferença é abismál!

Alívio na Carteira

Ser vegetariano é caro. É verdade... mas apenas até certo ponto. Como existe menos procura por este tipo de alimentação as opções disponíveis ainda são um pouco limitadas, a concorrência é menor e, como tal, os preços mais elevados.

No entanto, se fugires das refeições pré-cozinhadas e recorreres a legumes, frutas, cereais e leguminosas, conseguimos ter opções bastante mais em conta do que ao optar por carne ou peixe.

Dominion

Estreitamente relacionado com o primeiro ponto mas, mesmo assim, merece o devido destaque.

Este documentário australiano foi um balde de água fria e deveria ser de visualização obrigatória. Ninguém é obrigado a partilhar das mesmas opiniões e a fazer as mesmas escolhas, mas para fazer uma escolha consciente e responsável a informação é essencial. 

Em apenas 10 minutos vi o que me tinha recusado a ver durante toda a vida. Gostaria de ver o documentário completo, mas não aguentei mais que os 10 minutos... Quem sabe um dia.

Comentários

  1. Acho importante saber o que leva as pessoas a se tornarem vegetarianos ou veganos.
    Como disse a informação é importante.
    Admiro quem é.

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    ResponderEliminar
  2. Não consegui ver o post completo...
    :(
    Gosto muito de comida vegetariana!
    Mas como carne, e peixe!
    A única coisa que não gosto nos vegetarianos é o muitas vezes tentarem impor a sua dieta ao mundo. Num rasgo de omnipotência, sentindo-se os senhores da razão.
    Para mim cada um come o que quer!

    A minha especialidade para quando tenho visitas vegetarianas é caril de grão - ADORO!

    ResponderEliminar
  3. Não sabia que tinha sido o dia. Estou a tentar cozinhar e comer menos carne e aprender outros pratos
    (vim retribuir a visita e conhecer o seu blogue)

    ResponderEliminar
  4. Cada vez mais penso em me tornar em vegetariana, por todas as razões que nomeaste

    ResponderEliminar
  5. A verdade é que, ainda não sendo algo que eu tenha forçado, há muitos dias em que não como carne nem peixe, e dou por mim a comer pratos vegetarianos que adoro.

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Relacionamentos: É Amor ou Comodismo?

"O amor é a base de qualquer relacionamento."
Existem algumas certezas que sempre me acompanharam durante o meu crescimento. 
Uma delas, talvez uma daquelas em que acreditava com mais tenacidade, era que todos os relacionamentos se baseavam em amor.
Depois cresci, não muito confesso. Continuo a manter uma certa ingenuidade e a guardar com carinho muitos dos meus sonhos de menina mas, inevitavelmente, a vida acontece, e o mundo que inicialmente era a preto e branco, começa a ganhar diversos tons de cinza.
E, com muita tristeza minha, apercebi-me que a grande parte dos relacionamentos não tem por base o amor mas sim o comodismo. Quando ficamos por hábito, por não querer admitir que não resultou, por medo do desconhecido ou, simplesmente, porque não temos coragem de abrir o nosso coração ao desconhecido e tentar outra vez.
Existem avisos, sempre, mesmo quando queremos negar ou preferimos não encarar a dura verdade. Quando os gestos de carinho são inexistentes. Quando qualquer moment…

Mais de 1500.

Imagem de Deathtostock
Mais de 1500 publicações, 1507 se quisermos levar a precisão ao extremo. Mais de 1500 opiniões, parvoíces, textos, frases, imagens e idiotices.
Não posso dizer que estou surpreendida pelo número de publicações visto que, quando criei este blogue fi-lo com o objetivo de criar algo duradouro, algo que me acompanhasse, crescesse e evoluísse comigo. O que me surpreende são vocês. Vocês, que começaram a ler e gostaram. Vocês, que despendem de um pouco do vosso dia para apoiar, criticar ou dar a vossa opinião. Vocês, que continuam a voltar dia após dia mesmo quando as actualizações são raras. A todos vocês muito obrigado.

Decisões de Menina Crescida.

Tenho a oportunidade de me envolver numa empresa que me irá dar alguma estabilidade e, a longo prazo, uma carreira profissional sólida. No entanto é necessário realizar um investimento inicial que, neste caso, iria envolver todas as minhas economias. 
A verdade é que tenho algum receio. O que para a maioria das pessoas envolvidas no negócio pode ser um valor insignificante, para mim abrange praticamente a totalidade do capital que tenho disponível e não consigo deixar de me sentir insegura e algo ansiosa. Detesto a sensação de ficar financeiramente desprotegida, ainda que por pouco tempo.
Tenho que tomar uma decisão até dia 25 e espero decidir pelo melhor mas, muito honestamente, não faço a menor ideia do que devo fazer.