Agosto 2017 - Perfeitamente Imperfeito

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

A vida tem destas coisas...
agosto 31, 2017 8 Comments

Dizem que são os piores momentos da nossa vida que nos ensinam o que realmente importa. 

É curioso como, numa altura como esta, tem sido o blogue que me motiva e que me dá forças para encarar mais um dia.
Reading Time:

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

A Música da Semana
agosto 30, 2017 2 Comments

Melhor do que partilhar a música Todo Dia de Pabblo Vittar, que tanto tem dado que falar, é partilhar a reação de Filipe Neto a assistir ao seu videolip.
Acreditem, vale muito a pena...

E a eterna questão: O que é ser vadia?
Reading Time:

terça-feira, 29 de agosto de 2017

Praticamente Inexistente.
agosto 29, 2017 6 Comments
Duas palavras apenas chegam para definir a situação deste blogue e a sua presença online nos últimos tempos: praticamente inexistente. Quando criei este blogue nunca pensei que estas palavras um dia o viessem a definir e, infelizmente, já não é a primeira vez. 

Ao contrário de situações anteriores em que o meu nível de nervosismo começava a aumentar e a minha ansiedade atingia o pico dos Himalaias por não estar a conseguir fazer tudo o queria, desta vez não me preocupei.

Deixei que a situação se desenvolvesse, sem preocupações ou dramas excessivos, apenas com alguma pequena inquietação ocasional. 

Este blogue é, acima de tudo, um porto seguro. Um local onde posso falar, ou optar por não falar. Um local que reflete o meu estado de espírito e, tal como eu, este blogue não é estático, muda e evoluí.

E eu precisava deste tempo. Desta liberdade. Desta ausência de pressão. De reencontrar o desejo de querer voltar. Mas de querer voltar a sério, não apenas uma vez por festa apenas para aliviar a consciência. 

E agora que voltei a reencontrar esse desejo, não faço intenções de me ir embora tão depressa.  Ainda estão por ai?


Reading Time:

sábado, 19 de agosto de 2017

SOS FÉRIAS: Quais os locais mais bonitos de Portugal?
agosto 19, 2017 6 Comments

Depois de ter dedicado horas sem fim a planear umas férias épicas para o verão de 2017 - até me dei ao trabalhar de fazer um itenerário com monumentos, horários, preços, restaurantes., moradas, ... - os meus planos saíram furados.

A segunda roadtrip por Espanha terá que ficar adiada e, em vez disso, estava a pensar conhecer um pouco melhor o nosso país.

Em breve irei deixar para trás as terras algarvias e partir com destino a Bragança mas, depois disso, não tenho nada definido. 

Que locais aconselham?
Reading Time:

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Atomic Blonde [2017]
agosto 17, 20171 Comments
Resultado de imagem para atomic blonde

Ao escolher o título para esta publicação o meu coração dividiu-se entre "Atomic Blonde [2017]" e "O Pior Filme Do Ano... Até Agora". Como pessoa contida que sou decidi não ser spoiler logo no título e fi-lo apenas no primeiro parágrafo. Nada mal para uma desbocada.

Como não temos cinema em Évora - eu sei, é triste viver assim - tornou-se tradição que as férias de verão incluam praia e cinema. É algo que todos gostamos mas, a bem da sinceridade, nem sempre é uma atividade pacífica. A escolha do filme gera, quase sempre, extensos debates, especialmente quando o grupo envolve oito pessoas entre os 11 e os 70 anos. 

Após dois dias de debates, pesquisas e trailers, ficou decidido que iríamos para o cinema naquele preciso momento e iríamos assistir à próxima sessão. Supostamente seria Atomic Blonde mas aparentemente a sorte estava do meu lado e quando chegámos ao Algarve Shooping já o filme tinha começado.

Depois de - mais uma - troca de impressões, sete pessoas queriam ver Dunkirk e uma pessoa queria ver Atomic Blonde. A escolha pode parecer bastante óbvia para uma pessoa mentalmente são mas, quando uma pessoa tem a habilidade especial de atormentar a existência de todos os que o rodeiam vocês acabam por alinhar só para não ter mais um motivo para discutir. Foi o que aconteceu, e lá esperamos nós, quase duas horas, pelo que se viria a revelar um dos piores filmes da minha vida.

Lorraine Broughton, uma agente do MI6, é enviada para Berlim, durante a Guerra Fria, aparentemente para recuperar o corpo de um colega. No entanto, como em todos os filmes de espiões, nem tudo é o que parece e o verdadeiro objectivo desta missão é recuperar uma lista com os nomes de todos os agentes e das suas missões.

O filme é rico em intrigas, lutas e tiros, mas muito pobre em interesse onde a única surpresa são mesmo os minutos finais. O que parecia, pelo trailer, ser um filme genial, mostrou-se ser um filme cansativo e monótono, e nem mesmo a Charlize Theron consegue prender o espetador ao ecrã. 

Nos meus vinte e cinco anos de vida adormeci duas vezes no cinema: a primeira durante o Homem-Aranha, porque já tinha visto o filme no dia anterior e estava cansada para caraças, a segunda foi durante este filme.


E vocês, já viram o filme? Qual a vossa opinião?
Reading Time:

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

A Maldição Da Ana
agosto 16, 2017 2 Comments

Parece que estou destinada a ficar doente sempre que tenho férias...
Reading Time:

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

A Minha Vida Dava Um Filme #2
agosto 04, 2017 6 Comments

Gonçalo: O teu pai gosta de vodka?
Pedro: O que é isso? É uma música?

É tão bom testemunhar a inocência das crianças, mas se soubessem o esforço que tive que fazer para não me lançar para o chão a rir...
Reading Time:

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

5 Formas De Aumentares A Tua Criatividade
agosto 03, 2017 5 Comments

Por vezes, por mais que se queira escrever e criar, parece que a inspiração foge de nós a sete pés e que as ideias, outrora geniais, não passam de rascunhos inacabados. Se nunca se sentiram assim, os meus parabéns, vocês têm uma sorte do caraças. Se, tal como eu, são comuns mortais e o fantasma do bloqueio criativo já assombrou a vossa existência, esta publicação é para vocês.

1. Socializa - Saí, conhece pessoas novas, combina um encontro com os teus amigos, vai passear com a tua mãe, leva os teus irmãos ao parque... As possibilidades são infinitas. Cada pessoa tem a sua história e cada momento é único e inspirador. Vive e aproveita-os ao máximo.

2. Foge à rotina - Para fugir à rotina não precisas de te enfiar num avião para as Maldivas - mas se fores leva-me contigo, sim? - basta mudares pequenas coisas para teres um dia diferente. Faz um pequeno-almoço especial, opta por um caminho diferente, vê um filme que nunca vistes, prova uma comida que nunca provaste, visita o nome café da cidade...

3. Aprende algo novo - Pode ser uma receita, uma língua, um projeto de DIY... O conhecimento não ocupa lugar e é uma excelente forma de alargar os teus horizontes.

4. Colabora com outras pessoas - Não tenhas medo de pedir ajuda, a verdade é que duas pessoas pensam melhor do que uma.

5. Faz voluntariado - Para além de ajudares os outros e de te tornares uma pessoa melhor, vais ter contacto com pessoas e histórias que te vão inspirar.


Qual é a vossa forma de fugir ao bloqueio criativo? Todas as sugestões são bem-vindas.
Reading Time:

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

A Música Da Semana.

@way2themes