Avançar para o conteúdo principal

THE RETURNED

Sabes que tens um problema - ou pelo menos uma situação invulgar, vá - quando despachas uma temporada num dia. Pior, só não viste mais porque não existiam mais episódios disponíveis.

A overdose de séries é um perigo e um problema real que assola a nossa sociedade. Eu sei. É algo que me aflige de tempos a tempos e ontem foi um desses dias. 

De vez em quando deixo de ter episódios das minhas séries favoritas. Outras vezes simplesmente não me apetece ver os que tenho. É nessas altura que acedo à minha conta de Netflix.

Ontem, sem qualquer informação sobre a série, comecei a ver The Returned, um original Netflix. Ou pelo menos tão original quanto se poder ser, visto que já existia uma série muito semelhante. Não foi uma decisão ponderada, muito menos uma escolha. Carreguei, e pronto. 

Imagem relacionada

A série dá-nos a conhecer a história de uma pequena localidade que vê o seu quotidiano, outrora tranquilo, perturbado por um inexplicável acontecido: alguns dos seus habitantes, outrora mortos, regressam à vida.

Ainda não sei o que se passou, nem como regressaram mas, aparentemente, são pessoas normais. Se estão à espera de zumbis ou vampiros, esqueçam. 

As pessoas que regressaram nada têm em comum. Alguns foram assassinados, outros cometeram suicídio, outros morreram em acidentes... Não morreram na mesma altura, nem devido ao mesmo acontecimento, portanto a seleção parece aleatória.

Não vou dar qualquer spoiler mas, depois de 10 episódios, tenho mais perguntas do que respostas. The Returned é uma série que nos prende por todo o mistério que envolve a situação, pelas pistas que nos vai dando ocasionalmente e pelas situações curiosas que vai criando. 

Será que a morte não é o fim? 
O que fariam se alguém que amam regressasse depois de ter morrido?

Comentários

  1. Deixaste-me cheia de curiosidade de começar a ver a série. Mas como tu dizes, "a overdose de séries é um perigo e um problema real que assola a nossa sociedade."
    Eu sofro dito, para já vou aguardar e tentar despachar algumas séries que tenho em atraso e depois agarro-me a esta :)

    ResponderEliminar
  2. Eu sofro do mesmo problema. Pelos meus olhos já passaram mais de 20 séries. Tantas temporadas que já perdi a conta.
    E essa séries deixou-me curiosa! Eu acompanhava uma muito parecida, mas foi cancelada.

    ResponderEliminar
  3. Uauu essa é uma série que eu via sem dúvida nenhuma!

    ResponderEliminar
  4. Fiquei curiosa ! Acho que vou dar uma oportunidade a esta série !

    É uma óptima pergunta... No inicio acho que não ia acreditar, depois ia dar um grande abraço e depois ia ficar em choque e por último ia ter um batalhão de perguntas !

    R: Não gostas de filmes de terror ? :p

    Lumos
    Instagram

    ResponderEliminar
  5. Não conhecia a série, mas deixaste-me curiosa!

    r: Sim, concordo contigo. Cada vez mais é uma plataforma procurada, por isso faz todo o sentido que invistam em temas diversificados.
    Muito obrigada :)

    ResponderEliminar
  6. Já estive para começar para ver a série antes...mas nunca me aventurei! Depois deste teu post acho que isso vai acontecer já no próximo fim-de-semana :) uma situação assim, de devorar uma temporada num dia (ou em duas noites, vá) só me aconteceu com Stranger Things!!

    ResponderEliminar
  7. Eu via esta série e gostava muito, mas já foi cancelada há um tempo :o

    ResponderEliminar
  8. Tenho feito essa pergunta vezes sem conta ...
    beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Não conhecia esta, mas fez-me lembrar outra muito semelhante que comecei a ver no ano passado. Dessa vi apenas um par de episódios, pois não me cativou. Parece muito parecida.

    ResponderEliminar
  10. Sou bastante pragmática quanto a este assunto e embora a minha parte mais romantica queira acreditar que os meus entes mais queridos que partem vão olhando por mim e pelos meus, vão testemunhando a nossa vida e ficando alegres com as nossas alegrias... no fundo sei que eles só estão e estarão vivos no meu coração... Mas sinto tristeza porque, quando eu me for, eles irão comigo...

    Beijinhos
    Cris
    blogfacebookbloglovin instagram

    ResponderEliminar
  11. Autêntica devoradora de séries aqui. E essa já me está a deixar curiosa, pela descrição que fazes :) acho que é mais uma para a lista!

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Relacionamentos: É Amor ou Comodismo?

"O amor é a base de qualquer relacionamento." Existem algumas certezas que sempre me acompanharam durante o meu crescimento.  Uma delas, talvez uma daquelas em que acreditava com mais tenacidade, era que todos os relacionamentos se baseavam em amor. Depois cresci, não muito confesso. Continuo a manter uma certa ingenuidade e a guardar com carinho muitos dos meus sonhos de menina mas, inevitavelmente, a vida acontece, e o mundo que inicialmente era a preto e branco, começa a ganhar diversos tons de cinza. E, com muita tristeza minha, apercebi-me que a grande parte dos relacionamentos não tem por base o amor mas sim o comodismo. Quando ficamos por hábito, por não querer admitir que não resultou, por medo do desconhecido ou, simplesmente, porque não temos coragem de abrir o nosso coração ao desconhecido e tentar outra vez. Existem avisos, sempre, mesmo quando queremos negar ou preferimos não encarar a dura verdade.  Quando os gestos de carinho são inexistentes. Quando qualquer m

Mais de 1500.

Imagem de Deathtostock Mais de 1500 publicações, 1507 se quisermos levar a precisão ao extremo. Mais de 1500 opiniões, parvoíces, textos, frases, imagens e idiotices. Não posso dizer que estou surpreendida pelo número de publicações visto que, quando criei este blogue fi-lo com o objetivo de criar algo duradouro, algo que me acompanhasse, crescesse e evoluísse comigo. O que me surpreende são vocês. Vocês, que começaram a ler e gostaram. Vocês, que despendem de um pouco do vosso dia para apoiar, criticar ou dar a vossa opinião. Vocês, que continuam a voltar dia após dia mesmo quando as actualizações são raras. A todos vocês muito obrigado.

Decisões de Menina Crescida.

Tenho a oportunidade de me envolver numa empresa que me irá dar alguma estabilidade e, a longo prazo, uma carreira profissional sólida. No entanto é necessário realizar um investimento inicial que, neste caso, iria envolver todas as minhas economias.  A verdade é que tenho algum receio. O que para a maioria das pessoas envolvidas no negócio pode ser um valor insignificante, para mim abrange praticamente a totalidade do capital que tenho disponível e não consigo deixar de me sentir insegura e algo ansiosa. Detesto a sensação de ficar financeiramente desprotegida, ainda que por pouco tempo. Tenho que tomar uma decisão até dia 25 e espero decidir pelo melhor mas, muito honestamente, não faço a menor ideia do que devo fazer.