Fevereiro 2017 - Perfeitamente Imperfeito

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

OSCARS | O Gang Do Espanador.
fevereiro 27, 2017 10 Comments


Oscars 2017 Red Carpet Arrivals Octavia Spencer, 2017 Oscars, Academy Awards, Arrivals
Adorei a cor. Detestei o resto.

Oscars 2017 Red Carpet Arrivals Sofia Boutella, 2017 Oscars, Academy Awards, Arrivals
Uma clara homenagem ao espanador que é par romântico do Lumieré em "A Bela e o Monstro". 



Reading Time:
OSCARS | "Querida, rega-o com petróleo e puxa-lhe fogo. É a única solução."
fevereiro 27, 2017 4 Comments

Por incrível que pareça não foi a escolha de Janelle Monae o que mais me magoou. É certo que me magoou a vista mas, ainda assim, o que mais me custou foi descobrir que o meu querido Elie Saab é capaz de produzir uma monstruosidade destas.



Dakota Johnson fartou-se de levar chibatas e voltou a ser a avózinha púdica que era no início de "As Cinquenta Sombras de Grey". Será que também levou as tão famosas bolinhas para a cerimónia?


Oscars 2017 Red Carpet Arrivals Naomie Harris, 2017 Oscars, Academy Awards, Arrivals
Naomie Harris em "Tão mau, mas tão mau, que nem há comentário possível".
E aquele sapato? Um tem uns bling-blings esquesitos e outro já não tem. É suposto ser assim, ou perdeu-os enquanto corria para não chegar atrasada? Ai não, resolveu colocá-los no tornozelo... E aquela cauda? A cereja no topo do bolo...



Uma mulher tão bonito a aparecer tão feia... Do cabelo ao vestido, passando pelos acessórios, é tudo mau.


Oscars 2017 Red Carpet Arrivals Emma Stone, 2017 Oscars, Academy Awards, Arrivals
A Emma Stone diz que é Givenchy. Eu acho que é o resultado macabro de uma tentativa de acasalamento entre um candelabro e uma tapeçaria.


Oscars 2017 Red Carpet Arrivals Priyanka Chopra, 2017 Oscars, Academy Awards, Arrivals
A vida está difícil para todas e a Priyanka Chopra aproveita as horas livres para fazer uns trabalhinhos em pactchwork. Os cortes estão bem feitos, as medidas estão certinhas e as costuras não se notam, bom trabalho miúda! Mas mais valia teres feito uma colcha e assim poupavas-me a olhar para esta merda.



Foi a única que achou que a Alicia Vikander encarnou uma versão discreta da Bellatrix Lestrange?



Mais um bocadinho e a Leslie Mann era devorada por este aglomerado de tecido enxovalho cor de cocó de recém-nascido.
Reading Time:

sábado, 25 de fevereiro de 2017

OSCARS | Se eu fosse nomeada #3
SEVEN DAYS OF ME | 3 Defeitos e 3 Qualidades
fevereiro 25, 2017 3 Comments
3 Defeitos


Ansiosa - Preocupo-me com mil e um pormenores e imagino quinhentos mil cenários possíveis. Mais do que os meus problemas, são os problemas das pessoas que amo e o seu possível sofrimento que me deixam de coração nas mãos. É verdade que estou bastante longe da menina de 5 anos que tomava Xanax pediátrico mas admito que é algo que me continua a afetar. 

Impulsiva - Digo o que penso e ajo por impulso, sem filtros ou máscaras, e por vezes acabo por dizer ou fazer algo que não devo. Além disso não gosto de situações incertas nem de dúvidas por isso, a pesar de ponderar muito, tento ao máximo encurtar os períodos de decisão.

Mal humorada (mas só nos primeiros 30 minutos do dia) - Detesto que conversem comigo assim que acordo. Se for um pequena conversa de algum assunto banal ainda é suportável, agora para grandes teorias e opiniões vão ter de esperar até eu tomar o meu pequeno-almoço.


3 Qualidades

Agradecida - Dificilmente me vão ouvir queixar da minha vida. Óbvio que existem situações que me desagradam e que desabafo com que mais amo, mas queixar-me a sério é muito difícil. Tenho tanto amor e bondade na minha vida que seria injusto queixar-me.

Bondosa - A bondade é muitas vezes vista como uma fraqueza mas felizmente tenho grandes mulheres na minha vida que me mostraram que é a maior das forças - mãe e avó, vocês são as maiores! Ser bom, quando parece que o Mundo decidiu ser mau, não é fácil, mas demonstra a tua força interior e faz toda a diferença, na tua vida e na vida dos que te rodeiam.

Positiva - A minha avó sempre me disse que: "Existe solução para tudo, menos para a morte." Quando era mais nova ouvia e concordava mas, foi com o passar dos anos que interiorizei realmente esta mensagem que me faz procurar o lado bom em tudo.

[Esta publicação faz parte da TAG criada pelo Jota. Saibam mais através do seu blog.]
Reading Time:

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

OSCARS | Se eu fosse nomeada #2
fevereiro 24, 2017 3 Comments
Se fosse para ir, era para ir com tudo! Assim toda boa, para sambar na cara das inimigas. Tirava-lhe o cinto de estrelinhas e ponha-lhe um forro clarinho na parte superior porque, a pesar de boa, ninguém que acordar no dia seguinte e ver as mamocas em tudo o que e revista excepto, talvez, a Kim Kardashian.

Resultado de imagem para zuhair murad
Zuhair Murad
Reading Time:

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

SEVEN DAYS OF ME | Quatro Coisas Que Gostaria de Experimentar
fevereiro 23, 2017 8 Comments
Viver numa cidade diferente - Sempre vivi na minha cidade e amo-a de paixão mas, durante algum tempo, gostava de passar pela experiência de viver numa cidade diferente. 

Partir sem data de regresso - Adoro viajar e partir sem data de regresso parece-me uma ideia tão tentadora...

Preguiçar, assim mesmo a grande que nem uma lontra gorda, numa praia paradisíaca - O objetivo fala por si, Maldivas, Seychelles, Polinésia Francesa... não sou esquisita.

Fazer um interrail - Gostei tanto da road trip do verão passado que mal posso esperar por repetir a experiência e alargá-la geograficamente.



[Esta publicação faz parte da TAG criada pelo Jota. Saibam mais através do seu blog.]
Reading Time:

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

OSCARS | Se eu fosse nomeada #1
fevereiro 22, 2017 13 Comments
A cerimónia dos Oscars não acarreta grande responsabilidade para os nomeados para além do guarda-roupa. Para o bem ou para o mal, o trabalho que vai ser avaliado já está feito e pouco lhes resta além de sonhar com a vitória, preparar um discurso que poderá nunca vir a ser ouvido e ser giro. Sendo que ser giro - ou pelo menos parecer giro - é a única coisa que podem realmente controlar.

Para evitar alguns desastres como ocorreram nos BAFTA esta semana vou deixar algumas sugestões. Isabelle, Ruth, Natalie, Emma, Meryl, Viola, Naomie, Nicole, Octavia e Michelle sintam-se à vontade para copiar visto que dificilmente nos iremos encontrar na red carpet.

Resultado de imagem para elie saab best of 2017 couture
Elie Saab
Reading Time:
SEVEN DAYS OF ME | Cinco Músicas da Minha Vida
fevereiro 22, 2017 3 Comments


O Rei Leão - Hakuna Matata | Esta música não precisa de qualquer introdução ou explicação. Mais do que uma música, espelha na perfeição um modo de vida despreocupado e feliz. Adoro!




Ricky Martin - Livin' La Vida Loca | Ricky Martin é, sem sombra de dúvida, um dos meus artistas favoritos. A forma como vai alternando entre músicas cheias de energias positivas que nos fazem querer saltar da cadeira e pôr o corpo a mexer, e músicas calmas, cheias de sentimento e, ainda assim, tão marcantes como as anteriores, é definitivamente algo que me cativa.



Il Divo - Mamma | Uma ode a todas as mães que são dignas desse nome. Dada a importância da minha mãe na minha vida, esta música não poderia faltar. É algo que todas as mães e filhos deveriam ouvir, mas ouvir a sério, com atenção não só à música mas também à letra.





A Bela e o Monstro - Sentimentos | A Bela e o Monstro é um dos meus filmes favoritos e a primeira vez que vi o filme foi na sua versão brasileira. Acabou por ser esta música que me acompanhou e é esta música que eu colocava no meu mp3 e, ainda hoje, é a esta versão familiar que procuro sempre.




Chris De Burgh - Lady in Red | Lady in Red foi a primeira música de Chris De Burgh que ouvi e foi amor ao primeiro som. Ainda hoje é uma das minhas músicas favoritas.


Gostam de algumas das músicas escolhidas? Qual a música que mais marcou a vossa vida?


[Esta publicação faz parte da TAG criada pelo Jota. Saibam mais através do seu blog.]

Reading Time:

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

SEVEN DAYS OF ME | 7 Factos Sobre Mim
fevereiro 20, 2017 12 Comments

Comecei a "trabalhar" com cerca de 12 anos - Os meus avós, e depois os meus tios, tinham um hipermercado e eu adorava ajudar com os embrulhos e tinha tanto jeito que no Natal e na Páscoa perguntavam-me sempre se queria ir ajudar. Eles recompensavam-me sempre com presentes ou algum dinheiro e isso contribuiu muito para desenvolver o meu sentido de responsabilidade e aprender o valor do dinheiro. 

Quero ser escritora - Não é algo que grite aos sete ventos. Acho que ainda nem tive coragem para o admitir seriamente para mim própria, mas é um sonho que ainda espero concretizar. Os livros sempre tiveram, e continuam a ter, um sério impacto na minha vida por isso, se algum dia conseguir inspirar e ajudar alguém como alguns autores me inspiraram e ajudaram a mim ficarei muito feliz.

Criei o meu negócio próprio com 14 anos - Em simultâneo com a sua atividade profissional, a minha mãe vendia artigos de bijutaria e joalhariaEu achei que poderíamos eliminar o intermediário e sermos nós a fazer as nossas próprias peças. Como sempre, a minha mãe apoiou-me e como resultado dessa loucura descobri a minha paixão pelo artesanato e, posteriormente, pela pintura.

A minha mãe é a minha melhor amiga - Temos apenas 20 anos de diferença e somos mais próximos que irmãs. Existe respeito, amor, cumplicidade e muitas brincadeiras, mas tal só é possível porque a minha mãe sabe quando deve ser mãe e quando deve ser amiga. 

Partilho o quarto (e a cama) com a minha irmã mais nova - O nosso quarto é relativamente grande mas para nós o espaço nunca é suficiente e decidimos abdicar das duas camas de solteiro e ter apenas uma cama de casal até porque, de qualquer das formas, ela estava sempre na minha cama.

Durmo sempre tapada - Podem estar 40 graus mas tenho que dormir tapada. Pode ser um lençol minúsculo que só tape as costas ou uma perna, mas tenho que ter qualquer coisa.

Namorado, mãe e irmãos - Por mais que ame toda a minha família - a amo bastante - estas quatro pessoas são essenciais para o meu bem-estar e não me imagino a viver sem nenhuma delas.
Reading Time:

sábado, 18 de fevereiro de 2017

OSCARS | Hidden Figures [2016]
fevereiro 18, 2017 12 Comments

Pertinente. Se tivesse que escolher apenas uma palavra para descrever Hidden Figures seria: pertinente. Numa altura em que líderes mundiais - e os milhões de indivíduos que os apoiam cegamente - apoiam o racismo, a discriminação e a construção de muros, Hidden Figures é uma pequena recordação do que o nosso mundo já foi e, infelizmente, do que poderá vir a ser.

A história desenrola-se na década de 60, nos Estados Unidos da América, numa altura em que a desigualdade entre pretos e brancos era algo abismável. Bibliotecas separadas, casas de banho separadas, cargos inferiores às suas habilidades e ordenados vergonhosos. 

Katherine Johnson, Dorothy Vaughn e Mary Jackson trabalham na NASA. Num edifício meio escondido, numa sala com condições mínimas mas, ainda assim, na NASA. Três mulheres inteligentes e dedicadas que foram cruciais para que os Estados Unidos da América fossem os vencedores da corrida Espaço mas que, ainda assim, dificilmente veriam o seu contributo a ser justamente reconhecido.

Um filme que consegue estimular a nossa sensibilidade e reflexão sem tragédia e violência fácil. Mais do que um bom filme e um justo nomeado para os cobiçados prémios da Academia, Hidden Figures é um aviso para os perigos que corremos se permitirmos que o nosso mundo, e a nossa Humanidade, volte atrás. 


Cabe a cada um de nós destruir os ridículos muros e substituí-los por belas pontes.
Reading Time:

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Dose Dupla: 5 e 6 de 52
fevereiro 17, 2017 4 Comments
Durante este ano decidi que todos os domingos (ou segundas-feiras) iria fazer um pequeno apanhado com os momentos mais marcantes da semana. Para mim é fácil envolver-me tanto nos meus sonhos e projetos que por vezes perco a noção do tempo, de tudo o que fiz e de quando o fiz. Além disso pareceu-me uma excelente maneira de rever o ano de 2017 sempre que me apetecer mas, mais do que qualquer coisa, é um exercício de gratidão e uma forma de registar e agradecer todas as coisas fantásticas que tenho a sorte em ter.

Ao contrário das semanas anteriores a quinta e a sexta semanas do ano não foram tão produtivas.  Os inúmeros compromissos, reuniões desgastante (e completamente inúteis), situações difíceis e pessoas negativas sugaram-me a energia e deixaram-me com pouco tempo (e vontade) para os meus objetivos pessoais. 

Pensei em não escrever sobre estas duas semanas mas se o fizesse estaria a dar mais importância aos momentos negativos do que a todas as coisas fantásticas que aconteceram.

Rodrigo
Recebi um dos melhores presentes que se pode receber, o meu primo Rodrigo. O meu Rodrigo é um amor, com cabelo escuro - gosto tanto de bebés com cabelo! - e umas bochechas que parecem implorar para serem beijadas.

Pai, Tiago e Madalena
Depois da chegada do meu novo Tinky-Winky, começou o desfile interminável de aniversários, festas e doces. Parabéns ao meu pai e aos meus lindos primos, Tiago e Madalena.

Sessão fotográfica
Podem perguntar-se que importância têm as sessões fotográficos se tenho feito uma quase todas as semanas mas a verdade é que todas têm sido especiais e quando estás a realizar um sonho todos os momentos ganham um significado ainda maior. Esta sessão foi a prenda de aniversário da Madalena e como tal foi ela a estrela, mas ainda chamámos a mana e a mãe para se juntarem à festa.

Sissi, Imperatriz por Amor
Descobri este romance histórico, da autoria de Allison Pataki, por mero acaso. Estava a vasculhar as prateleiras da Biblioteca quando ouvi um barulho e, por reflexo, virei-me para trás. No momento em que me viro os meus olhos vão diretos à palavra "Sissi", a imperatriz que sempre exerceu um enorme fascínio sobre mim. Não precisei de ler qualquer sinopse ou crítica, limitei-me a levá-lo para casa. E Sissi voltou a encantar-me. Da primeira à última página.

Wook.pt - Sissi - Imperatriz por Amor
Para saberem mais sobre o livro, e lerem as primeiras páginas, basta clicarem aqui ou na imagem.
Reading Time:

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

BAFTA 2017 | O Grande Vencedor.
fevereiro 13, 2017 15 Comments
Qual La La Land, qual quê! Quem ganhou mesmo foi o Alexander McQueen da Emily Blunt. O contraste entre o forte bordado do top e a leveza da saia é simplesmente genial e é impossível ficar indiferente. Uma escolha ousada que veio revigorar a red carpet dos BAFTA e mostrar que para ser diferente não é preciso ser bimbalhona.

Reading Time:
BAFTA 2017 | "Se era para vires assim mais valia teres ficado em casa."
fevereiro 13, 2017 3 Comments
E pronto, chegaram os piores dos piores! Até parece que vos estou a ver já a destilar veneno, suas malandras. Que seja, o que é bom é para se ver, e o que é mau também.



(Photo: Rex Features)

É verdade que a Emma é uma fofinha, mas porra pá! O vestido só por si já tem tem um comprimento estranho (é curto? é comprido? tiraram as medidas de outra gaja?) mas aquelas calças por baixo e a pulseira no tornozelo elevam tudo a um novo nível...


(Photo: Rex Features)

Parece que a Gucci está a ter uma época esquisita... Há quem diga que a Anna Taylor-Joy parecia uma princesa Disney. Eu digo que neste momento o Walt Disney deve estar a dar voltas no túmulo, tal não foi a blasfémia. Não, não parece uma princesa Disney. Uma princesa Disney nunca vestiria isto.


(Photo: Rex Features)

É bastante raro conseguirem deixar-me sem palavras mas a Caitriona Balfe conseguiu. Palminhas pra ela.



(Photo: Rex Features)

Com a túnica que usou nas férias em Mykonos e uma saia que quase me feriu a vista de tão feia que é, espero que ao menos a Tiziana Rocca possa afirmar que estava completamente drogada. Caso contrário não tem desculpa.


(Photo: Lia Toby/WENN)

Não sei se foi pelo desejo de parecer um código de barras psicadélico, pela pseudo-camisa que se arrasta pelo chão ou pelos sapatos à matrafona de Torres Vedras mas uma coisa é certa, foi um dos piores da noite.

Reading Time:
BAFTA 2017 | "Não levas nenhuma medalha mas até que estavas bem"
fevereiro 13, 2017 3 Comments
Queriam os piores? Nããã. Hoje vou mesmo deixar os piores para o fim porque, já diz o dito, quem ri por último ri melhor, e acreditem, à muito para rir. Já para celebrar não há assim tanto. Tenho cá para mim que as farpelas têm uma qualidade diretamente proporcional à qualidade dos filmes. De vez em quanto até aparecem uns bons, mas faltam aquelas que conquistam multidões, movem nações e conquistam um lugar eterno no nosso coração. 

(Photo: Getty Images Europe)

A Kate é a minha cutxie-cutxie. Elegante, bonita e simpática. Nunca me lembro de ter visto esta mulher mal vestida e apesar de  já a ter visto com escolhas muito mais glamourosas, este Alexander McQueen serve bem o seu propósito.
Além disso, é sempre gratificante ver alguém que conseguiu despender de uns minutinhos para dar um jeito ao cabelo.


(Photo: PA)


Zoe Ball em "Antes apagadita do que na lista dos trambolhos. É isso, Zoe. Não brilha... mas também não estraga. 



(Photo: WENN.com)

Uma pessoa sabe que os dias estão frios e que com o avançar da idade é necessário ter alguns cuidados adicionais mas porra, Meryl, era mesmo necessário pedir o casaco ao Cardinali!? 



(Photo: Rex Features)

A Daisy Ridley e o seu Roland Mouret não me conquistaram à primeira vista. Nem à segunda. Sinceramente ainda não me decidi quanto a esta escolha mas a cavalo dado não se olha o dente, e tendo em conta a miséria que pairava por aquelas bandas uma pessoa não pode ser muito esquisita.



Reading Time:
BAFTA 2017 | "Mais sem graça só mesmo canja de hospital."
fevereiro 13, 2017 3 Comments
Os BAFTA - quase um ensaio geral para os Oscars - vieram e foram, mas deixaram 5 prémios para La La Land e uma data de farpelas para nos apreciarmos (ou rirmos como se não houvesse amanhã). Não quero começar já a descascar no pessoal, mas também não vou começar já a fazer elogios que não foi caso para tanto. Basicamente começamos como os BAFTA, uma coisa assim morninha, os que não aquecem nem arrefecem.

(Photo: PA)

Laura Whitmore com um vestido Barahona, é da ponta do pé até à ponta da co...


(Photo: Rex Features)

Amy Adams em "Ai, merda! Os BAFTA são hoje e não tenho nada para vestir!" E pronto, resolveu enrolar-se no cortinado e siga pra festa que em casa é que eu não fico!


(Photo: Rex Features)

A Nicole Kidman deve ter andado na borga com a Amy e o evento também lhe passou ao lado. Lá conseguiu um vestido que não aquece nem arrefece mas tempo para uma escovadela no cabelo já não houve. Enfim, não se pode ter tudo. 


(Photo: Rex Features)

Quando a encomenda do Clube Honorário de Strippers de Las Vegas é extraviada e vai parar a casa da Penelope Cruz é isto que acontece. A moça recebeu o tecido a metro, mandou um bocado para aqui, outro para ali, torceu o resto e voilá! 

Nota: Este tecido iria vestir 954 strippers.


(Photo: Splash News)

Se tivesse escolhido outro par de sapatinhos e deixasse de ser patega - óculos escuros à noite, a sério!? - até tinha passado como um membro elegante do staff. Deixa, Sian, para o ano há mais.


Reading Time:

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Madalena.
fevereiro 09, 2017 14 Comments

12 anos. A minha menina rebelde e arisca está a tornar-se uma mulherzinha meiga e doce. Tenho tanto orgulho em ser tua madrinha! 

Muitos parabéns, Princesa.

Reading Time:
Atualizem-se! Parece que agora é moda...
fevereiro 09, 2017 15 Comments
Imagem de Notícias ao Minuto.

... andar a pôr merdas nas sobrancelhas! 

Nada de especial, Lady Gaga, a Paula Fernandes já usou penas de pavão portanto, a não ser que venhas com um tigre da Malásia em cada olho, dificilmente vou ficar impressionada.

Pessoal, já sabem, vão ao armário da avó, aos baús do carnaval de Torres Vedras, aos bastidores do sambódromo do Rio de Janeiro e até às caixas dos enfeites de Natal. Juntem tudo, descarreguem um caminhão de purpurinas para cima da mistura e coloquem tudo nas sobrancelhas. Sem medo, pessoal. Não sejam mariquinhas.
Reading Time:

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Grávida de Cinco Anos!
fevereiro 08, 2017 7 Comments
Nos Estados Unidos da América apenas quatro estados oferecem licenças de maternidade pagas aos trabalhadores. Nem todos têm a sorte de morar num desses estados e, assim como Lauren, 86% da população não usufrui de licença de maternidade. Para tentar colmatar essa falha, Lauren tem adiado o fim da sua gravidez para juntar os seus dias de férias e dar à luz ao fim de seis anos.

A verdade é que Lauren não está realmente grávida de cinco anos mas, a meu ver, a National Partnership for Women & Families tem aqui uma campanha inovadora, criativa e que promove a reflexão.

Os Estados Unidos da América são o único país "desenvolvido" que não oferece licenças de maternidade pagas aos seus cidadãos. As famílias merecem melhor, as mulheres merecem melhor e, sobretudo, as crianças merecem melhor. Que tal deixar de construir muros e passar a pagar licenças de maternidade? Fica a dica.

Reading Time:
Quando eu pensava que já tinha visto tudo...
fevereiro 08, 2017 3 Comments

Imagem aqui.

... aparece a Paula Fernandes com penas de pavão na sobrancelha. E sabem que mais? Já vi acessórios muito piores!

Reading Time:
A Música da Semana | David Archuleta - Crush

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

OSCARS | La La Land [2016]
fevereiro 07, 2017 14 Comments

Vocês arruinaram-me! E não se metam com essa carinha de sonsos e olhinhos de carneiro mal morto como se não fosse nada com vocês, vocês sabem perfeitamente do que estou a falar. Desde que La La Land estreou que não se calam com "o melhor filme de sempre", "mudou completamente a minha perspetiva de vida", "gostei tanto que vou ver mais um trilião de vezes", "perfeito", bla bla bla bla blaaaaaa.

Depois de uma campanha tão efusiva da vossa parte em que as promessas e os elogios eram tantos que cheguei a achar que o Ryan e a Emma vos andavam a passar uns trocos por baixo da mesa, decidi refastelar-me que nem uma lontra preguiçosa e aproveitar o que, supostamente, seriam as duas melhores horas da minha vida. 

Errado, senhores, muito errado! Esperei o filme inteiro por aquele momento mágico que faria o meu coração saltar uns batimentos e me levaria a perder de amores pelo filme mas não aconteceu. É bom filme, seria tola se o negasse, e é sem dúvida uma lufada de ar fresco em Hollywood. Mas não passa disso.

Enquanto uns vêem uma homenagem aos sonhos e a todos os sonhadores, eu vi dois jovens adultos demasiado orgulhosos para admitirem um erro e voltar a tentar, demasiado concentrados em si próprios para perceber que o melhor de ambos surgiu quando estavam juntos e, definitivamente, demasiado tolos para perceberem que o maior e melhor sonho foi aquele que nunca se atreveram a sonhar, o amor.
Reading Time:
Particularidades #107
fevereiro 07, 2017 8 Comments

Por vezes adormeço a pensar no pequeno-almoço do dia seguinte.

Por favor, digam-me que não estou sozinha!

Reading Time:

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Rodrigo.
fevereiro 06, 2017 12 Comments

O Rodrigo nasceu sábado passado e já encantou toda a família. Bem-vindo, priminho.

Reading Time:

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Um aplauso...
fevereiro 02, 2017 9 Comments
... para todos os filhos da puta mãe que fazem questão em lixar a vida dos outros e ainda acham que têm razão.

Os meus sinceros parabéns. Eu nunca seria capaz de tal proeza.
Reading Time:
Livro | Sem Medo do Destino, de Nora Roberts.
fevereiro 02, 2017 7 Comments
Não é segredo que adoro Nora Roberts, e é quase certo que cada ida à biblioteca implica trazer um livro dela. Na última vez excedi-me, trouxe cinco! Depois de Começar de Novo e Tudo o Que Ficou Para Trás, resolvi começar a ler Sem Medo do Destino.

Assim que comecei a ler fiquei imediatamente rendida às personagens e envolvida da história. É por isto que gosto de Nora Roberts, já li praticamente todas as suas obras mas, mesmo assim, ainda consegue arranjar forma de me surpreender. 

E o desfecho, senhores, o desfecho! Quem iria adivinhar quem era o assassino? Eu não, tive dois ou três palpites ao longo do livro e foi tudo ao lado!



Wook.pt - Sem Medo do Destino


  Sinopse
"Nos indolentes dias de verão, uma intensa vaga de calor é a maior notícia na cidade de Washington - mas a meteorologia é ignorada quando uma jovem é encontrada estrangulada. 

Mais duas vítimas se seguem e subitamente todos os grandes jornais falam no assassino a quem chamam "O Padre". Quando a polícia requisita o auxílio da psiquiatra Tess Court, ela apresenta o retrato-perfil perturbador de uma alma perversa para definir o criminoso. 


Mas o Detetive Ben Paris não quer saber da psique do assassino - o que ele não consegue ignorar é Tess. Confiante e atraente, Ben tem uma lendária reputação como mulherengo, mas Tess não reage a Ben como as outras mulheres, tornando o desafio de a conquistar muito mais aliciante. 

Enquanto Ben e Tess se associam como parceiros nesta perigosa missão, a chama da paixão acende-se… No entanto, alguém mais tem o olhar enfeitiçado pela bela psiquiatra loura, e talvez ninguém consiga impedir a próxima tragédia."
Reading Time:

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

A Vida Tem Cada Uma...
fevereiro 01, 20171 Comments
Se à uns meses atrás alguém viesse com dissertações sobre artigos de bebé eu provavelmente iria fugir o mais rapidamente possível. De forma discreta, claro mas, ainda assim, seria uma fuga. 

Gosto muito de crianças mas não tenho muita paciência para correr em busca da fralda mais absorvente ou da toalhita menos agressiva. Para mim desde que o puto ande limpo e cheiroso está tudo bem, seja Dodot ou Mustela a mim tanto me faz. 

Agora, visto que o meu trabalho voluntário implica um contacto direto e constante com crianças, tenho que me preocupar não com o bem-estar de uma mas com o bem-estar de quarenta e cinco! Com toda a logística, gestão e despesas que isso acarreta. 

Por tudo isso, e mail mil e uma razões que não vou estar a enumerar, eventos como a Feira do Bebé, no Jumbo, ganharam uma importância que antes não tinham e ando louca a investigar a oferta de uma ponta à outra.



Para informações detalhadas basta clicar nas imagens.
Reading Time:
A Música da Semana | Charles Esten - Sideshow

@way2themes