Avançar para o conteúdo principal

Agora é que a fiz bonita...

Imagem de unsplash.com

O desejo de partir à descoberta e conhecer novos locais é algo que me acompanha desde que me lembro de ser pessoa. Primeiro utilizava os livros como viagem mas, depois da minha viagem a Roma, percebi que por mais livros que lesse nunca iria ser suficiente.


Ansiava por mais. Por uma mudança maior, por novos lugares e por ouvir falar uma língua diferente.


Desde esse dia, acalmo a minha vontade com pequenas viagens pelo nosso lindo Portugal mas, este ano, percebi que não iria ser suficiente. Ansiava por mais. Por uma mudança maior, por novos lugares e por ouvir falar uma língua diferente.

Pelo que, este verão, resolvi fazer, finalmente, uma road trip com o Charming que já andava a ser adiada à demasiado tempo. Planeada em cima do joelho e com apenas alguns dias de antecedência, foi uma experiência maravilhosa e foi, também, a nossa primeira viagem em conjunto para um novo país.


Planeada em cima do joelho e com apenas alguns dias de antecedência, esta road trip foi uma experiência maravilhosa!


O problema é que, tal como costuma acontecer com as experiências mais marcantes, o resultado não foi o planeado. Pensei que ia ficar sossegadinha no meu canto durante algum tempo, mas não. Agora, quero mais! Esta road trip arruinou-me por completo e o desejo de viajar e partir à descoberta apenas aumentou e é, agora, um pensamento constante no meu dia-a-dia.

Também sofrem do mesmo?



Comentários

  1. Adoro viajar e claro que quero sempre mais, acho que isso é normal quando as viagens correm todas bem ahahah
    beijinhos
    http://eyeelement.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Sim... Quanto mais viajo, mais vontade tenho de ir e conhecer sítios e locais novos... E estou como tu, para mim o simples facto de não se falar a nossa língua já torna tudo diferente :)

    ResponderEliminar
  3. Eu nunca viajei, infelizmente, mas perco-me naquelas revistas sobre viagens e destinos de viagens, farto-me de pensar onde gostaria de ir no futuro e tenho a certeza de que se algum dia ponho os pés fora do meu distrito, não vou querer mais nada.

    ResponderEliminar
  4. Senti o mesmo quando viajei de forma "independente" pela primeira vez. Desde então parece que não estou satisfeito, é como dizes, quero mais! Só é pena não ter a carteira suficientemente grande para isso haha.

    Ricardo, The Ghostly Walker.

    ResponderEliminar
  5. É um bichinho que se cola a nós. A viajar somos tão mais felizes, é a descoberta de novos mundos. De novas culturas e hábitos. Tenho pena de agora não o fazer tanto, mas as viagens que já fiz deram-me uma bagagem imensa em termos de felicidade e prazer pessoal.

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Relacionamentos: É Amor ou Comodismo?

"O amor é a base de qualquer relacionamento."
Existem algumas certezas que sempre me acompanharam durante o meu crescimento. 
Uma delas, talvez uma daquelas em que acreditava com mais tenacidade, era que todos os relacionamentos se baseavam em amor.
Depois cresci, não muito confesso. Continuo a manter uma certa ingenuidade e a guardar com carinho muitos dos meus sonhos de menina mas, inevitavelmente, a vida acontece, e o mundo que inicialmente era a preto e branco, começa a ganhar diversos tons de cinza.
E, com muita tristeza minha, apercebi-me que a grande parte dos relacionamentos não tem por base o amor mas sim o comodismo. Quando ficamos por hábito, por não querer admitir que não resultou, por medo do desconhecido ou, simplesmente, porque não temos coragem de abrir o nosso coração ao desconhecido e tentar outra vez.
Existem avisos, sempre, mesmo quando queremos negar ou preferimos não encarar a dura verdade. Quando os gestos de carinho são inexistentes. Quando qualquer moment…

Mais de 1500.

Imagem de Deathtostock
Mais de 1500 publicações, 1507 se quisermos levar a precisão ao extremo. Mais de 1500 opiniões, parvoíces, textos, frases, imagens e idiotices.
Não posso dizer que estou surpreendida pelo número de publicações visto que, quando criei este blogue fi-lo com o objetivo de criar algo duradouro, algo que me acompanhasse, crescesse e evoluísse comigo. O que me surpreende são vocês. Vocês, que começaram a ler e gostaram. Vocês, que despendem de um pouco do vosso dia para apoiar, criticar ou dar a vossa opinião. Vocês, que continuam a voltar dia após dia mesmo quando as actualizações são raras. A todos vocês muito obrigado.

Decisões de Menina Crescida.

Tenho a oportunidade de me envolver numa empresa que me irá dar alguma estabilidade e, a longo prazo, uma carreira profissional sólida. No entanto é necessário realizar um investimento inicial que, neste caso, iria envolver todas as minhas economias. 
A verdade é que tenho algum receio. O que para a maioria das pessoas envolvidas no negócio pode ser um valor insignificante, para mim abrange praticamente a totalidade do capital que tenho disponível e não consigo deixar de me sentir insegura e algo ansiosa. Detesto a sensação de ficar financeiramente desprotegida, ainda que por pouco tempo.
Tenho que tomar uma decisão até dia 25 e espero decidir pelo melhor mas, muito honestamente, não faço a menor ideia do que devo fazer.