Avançar para o conteúdo principal

Cozinha Encantada | As bolachas que se tornaram queques.

Uma das mais fascinantes características da cozinha é a sua contaste mutabilidade. Nada é definitivo, nada é certo e tudo é transformável.

A minha manhã começou com o desejo de experimentar criar algo novo e o meu fiel recruta - aka O Melhor Irmão do Mundo - guloso que só ele, decidiu que teria de ser algo doce. Que surpresa... Lá nos decidimos por algo que nunca tínhamos experimentado fazer, umas bolachinhas de coco. Estava tudo a correr lindamente, e a massa estava praticamente terminada, até decidirmos adicionar o último ingrediente, o coco ralado. Até aqui tudo bem, o problema é que não tínhamos coco! Estávamos os dois cheios de certeza que ainda havia uma embalagem mas as contas saíram furadas. Erro de novatos. No entanto a massa não podia ser desperdiçada portanto resolvi adicionar canela, raspas de limão e uma colher de café de extracto de baunilha e dar uso à forma dos queques.

O resultado está longe de ser o inicialmente esperado mas foi igualmente doce.


Receita "As bolachas que se tornaram queques"

Ingredientes:
200gr de açúcar
200gr de farinha com fermento
150g de margarina 
2 ovos
canela a gosto
raspas de um limão
1 colher de café de extracto de baunilha

Preparação:
Bater o açúcar com os ovos até obter um creme esbranquiçado. Adicionar a margarina amolecida e bater novamente. Adicionar os ovos - eu costumo adicionar um a um sem deixar de bater. Adicionar a farinha aos poucos sem deixar de bater. Quando a mistura estiver homogénea adicionar a canela - eu adoro por isso meto bastante -, as raspas de limão e uma colher de café de extracto de baunilha. 
Eu utilizei uma forma para queques e papéis para queques da PME. A vantagem? Esses papéis podem ir ao forno logo não é preciso untar as formas. Levar ao forno a 180ºC durante aproximadamente 15 minutos.

Informação adicional:
A massa estava concebida para ser massa para bolachas portanto o bolo que vai ser um bolo mais pesado mas com a parte superior deliciosamente crocante. Suspeito que a durabilidade seja mais reduzida uma vez que, como já é um bolo mais pesado, não fique tão bom de um dia para o outro. Gostava de vos dizer como vão estar amanhã mas as 12 fofuras que fiz já não vão ver a luz de um novo amanhecer.

Comentários

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Relacionamentos: É Amor ou Comodismo?

"O amor é a base de qualquer relacionamento."
Existem algumas certezas que sempre me acompanharam durante o meu crescimento. 
Uma delas, talvez uma daquelas em que acreditava com mais tenacidade, era que todos os relacionamentos se baseavam em amor.
Depois cresci, não muito confesso. Continuo a manter uma certa ingenuidade e a guardar com carinho muitos dos meus sonhos de menina mas, inevitavelmente, a vida acontece, e o mundo que inicialmente era a preto e branco, começa a ganhar diversos tons de cinza.
E, com muita tristeza minha, apercebi-me que a grande parte dos relacionamentos não tem por base o amor mas sim o comodismo. Quando ficamos por hábito, por não querer admitir que não resultou, por medo do desconhecido ou, simplesmente, porque não temos coragem de abrir o nosso coração ao desconhecido e tentar outra vez.
Existem avisos, sempre, mesmo quando queremos negar ou preferimos não encarar a dura verdade. Quando os gestos de carinho são inexistentes. Quando qualquer moment…

Mais de 1500.

Imagem de Deathtostock
Mais de 1500 publicações, 1507 se quisermos levar a precisão ao extremo. Mais de 1500 opiniões, parvoíces, textos, frases, imagens e idiotices.
Não posso dizer que estou surpreendida pelo número de publicações visto que, quando criei este blogue fi-lo com o objetivo de criar algo duradouro, algo que me acompanhasse, crescesse e evoluísse comigo. O que me surpreende são vocês. Vocês, que começaram a ler e gostaram. Vocês, que despendem de um pouco do vosso dia para apoiar, criticar ou dar a vossa opinião. Vocês, que continuam a voltar dia após dia mesmo quando as actualizações são raras. A todos vocês muito obrigado.

Decisões de Menina Crescida.

Tenho a oportunidade de me envolver numa empresa que me irá dar alguma estabilidade e, a longo prazo, uma carreira profissional sólida. No entanto é necessário realizar um investimento inicial que, neste caso, iria envolver todas as minhas economias. 
A verdade é que tenho algum receio. O que para a maioria das pessoas envolvidas no negócio pode ser um valor insignificante, para mim abrange praticamente a totalidade do capital que tenho disponível e não consigo deixar de me sentir insegura e algo ansiosa. Detesto a sensação de ficar financeiramente desprotegida, ainda que por pouco tempo.
Tenho que tomar uma decisão até dia 25 e espero decidir pelo melhor mas, muito honestamente, não faço a menor ideia do que devo fazer.