Dezembro 2014 - Perfeitamente Imperfeito

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

O desejo de sempre.
dezembro 31, 2014 12 Comments
Por mais irritante que seja o meu desejo para vocês - e já agora para mim - é que o ano de 2015 seja o melhor de todos os que viveram até agora e o pior de todos os que ainda vão viver.

Sejam felizes!

2015
Reading Time:
Dezembro.
dezembro 31, 2014 4 Comments
A intenção era fazer deste mês um mês para recordar. As minhas expectativas eram altas mas se os sonhos eram bons a realidade foi ainda melhor. Nem tudo foi bom, mas se o bom me fez sorrir o mau fez-me aprender e estou grata por isso. 

Foi o mês das calças clássicas, blusas elegantes e blazers sofisticados. O mês das entrevistas importantes fora da minha zona de conforto. O mês da primeira viagem de comboio. O mês de percorrer o Chiado de saltos altos com a melhor amiga. O mês das melhores pipocas de Lisboa. O mês da primeira ida ao Starbucks. O mês do nervoso niudinho. O mês dos telefonemas importantes. O mês em que me superei. O mês em que consegui o trabalho que queria. O mês do estudo. O mês das pequenas esperas que pareceram as maiores de sempre. O mês das saudades, abraços, mimos e beijinhos. O mês da motivação de querer fazer ainda melhor no ano que está para vir.

Foi um mês de expectativas e promessas mas foi acima de tudo um mês de acções e de sonhos realizados. Se poderia ter vivido o último mês do ano de melhor forma? Não me parece, mas posso sempre tentar no próximo ano.

Happy new year👏
Reading Time:
Passagem de Ano.
dezembro 31, 2014 3 Comments
E quais são os planos fabulosos para a última noite de 2014 e primeira madrugada de 2015?
Yeyyy.

Reading Time:

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Está visto.
dezembro 30, 2014 9 Comments
Está visto que vai ser outra noite a dormir mal e porcamente. Maldito sejas!

Reading Time:
O melhor do meu dia.
dezembro 30, 2014 3 Comments
Deitar-me as cinco da manhã - obrigadinha Christian Grey - e levantar-me às sete da manhã para o meu primeiro dia de formação não é mau, é terrível! Pior mesmo só quando chego a casa com uma pilha de documentos para ler e me lembro de que tenho o Insanity Max 30 para fazer. Oh doce Inferno! Arrastei-me, suei e quase que chorei mas agora... oh, agora sinto-me a melhor do mundo! Obrigadão Shaun T.

hehehehe :p
Reading Time:

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Conversas domésticas.
dezembro 29, 2014 7 Comments
Mano: Tens de ver o novo filme do Brad Pitt.
Eu (de antenas no ar): Do Brad? Qual?
Mano: Fury. O filme está brutal! (Blá. blá, blá, blá)... e no fim quando ele morre...
Eu: Quem morre? O Brad?
Mano: Sim, mas...
Eu: Mas nada! Não estou preparada para viver num mundo sem Brad Pitt.
Mano ( a olhar para mim como se eu tivesse algum problema mental): Sabes que é um filme, não sabes?
Eu: Mesmo assim.

Reading Time:

domingo, 28 de dezembro de 2014

Nada melhor do que a ironia do destino.
dezembro 28, 2014 13 Comments
É fantástico acabar de escrever uma publicação sobre a minha dificuldade em sair de casa sem tomar banho e depois, assim que salto para a banheira, vejo que acabou o gás. Fenomenal, Toca a ir aquecer água no fervedor. Obrigado pela electricidade, Deus!
Reading Time:
Particularidades #20
dezembro 28, 2014 5 Comments
(76) Tumblr

Não consigo sair de casa sem tomar banho e lavar o cabelo.

Já tentei e passei o dia a sentir-me suja e pegajosa. 
Reading Time:

sábado, 27 de dezembro de 2014

Color of the Year 2015 - Marsala.
dezembro 27, 2014 11 Comments
A Pantone elegeu, como cor para o ano de 2015, o tom Marsala. E eu, apesar de desconhecer o nome de tal tom, fiquei feliz, feliz, feliz! Ao contrário do Radiant Orchid de 2014 esta é uma cor muito mais atractiva, tanto para homem como para mulher, favorece um leque muito mais abrangente de tons de pele no que diz respeito a vestuário e acessórios, e é facilmente aplicável na decoração de interiores.



Não estão convencidos? Então inspirem-se nas magnificas imagens que a Pantone reuniu só para nós - e para o resto do mundo, mas vá.


       PANTONE COLOR OF THE YEAR 2015 - MARSALA 18-1438 - A UNIFYING ELEMENT


O que acharam? Convenceu-vos ou ficam à espera de melhor para 2016?

Reading Time:
Os Mistérios do Mundo: Porque é que fechamos os olhos quando espirramos?
dezembro 27, 2014 5 Comments
Vou - finalmente - inaugurar esta rubrica com a questão da Olívia.

"Porque fechamos os olhos quando espirramos? É chato ir a conduzir e isso acontecer." 


Resolvi dividir a resposta a esta questão em três partes.


Porque espirramos?
O espirro, por mais inconveniente que seja, tem como objectivo expelir algo que obstruí ou incomoda as nossas fossas nasais, é por isso que espirramos quando nos encontramos em ambiente empoeirados, com demasiado fumo ou demasiado perfumados, por exemplo.   As causas podem ser diversas mas a função é sempre a mesma, eliminar algo que é prejudicial ao nosso organismo.

Porque fechamos os olhos?
Diz-se que é impossível manter os olhos abertos enquanto espirramos e, apesar de ter tentado muitas vezes, ainda não consegui provar o contrário. O espirro é uma reacção tão violenta que faz com que praticamente todos os músculos da face se contraíam. Alguns cientistas defendem também que é uma reacção reflexo que ocorre para proteger os nossos olhos do aumento da pressão ocular e das bactérias e microorganismos expelidos durante o espirro. 

Como evitar?
Não devem, nunca, reprimir um espirro! Devido ao aumento da pressão intra-craniana, intra-torácica e intra-abdominal, evitar um espirro pode ter consequências graves - lesões no nervo óptico, hemorragias, ruptura no tímpano, lesões no ouvido interno, e por aí fora - especialmente em caso de patologias já existentes.

O espirro é uma reacção involuntária bastante útil ao nosso organismo no entanto, em casos como o que a  Olívia expôs é realmente bastante inconveniente espirrar. Algumas fontes defendem que é possível evitar a formação do espirro apertando levemente todo o nariz - não apertem só a pontinha - no entanto, se espirramos é porque o nosso organismo tem algo prejudicial que pretende expelir e tal reacção não deve ser evitada. O período em que as nossas pálpebras fecham durante o espirro é pouco mais longo do que o período de uma piscadela portanto acredito que ninguém se vai envolver em algum acidente por espirrar, ou assim espero. Espirrem à vontade e mandem essa porcaria toda cá para fora que eu não quero ninguém doente.

Espero que tenham ficado esclarecidos. Não se inibam e deixem um comentário com as vossas questões para as próximas publicações.
Reading Time:

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

A minha prenda para vocês - INSANITY MAX:30!
dezembro 26, 2014 8 Comments
Shaun T., o criador do conceituado programa de treinos Insanity Workout, criou um novo programa de treinos, o Insanity Max:30. Comparando ambos os programas o Insanity Max:30 é o que mais me cativa, enquanto no Insanity Workout os vídeos têm uma duração variável que pode chegar até aos 60 minutos no Insanity Max:30 os vídeos são todos de 30 minutos, é perfeito, até para quem passa o dia entre e mil e uma tarefas porque, sejamos sinceros, todos podemos, e devemos, dispensar 30 minutos do nosso dia para a nossa saúde.

Além da duração mais curta temos montes e montes de movimentos novos que tornam tudo mais interessante - pessoalmente já estava um bocadinho enjoada do Insanity Workout - e existe a versão modificada, ou seja, os mesmos exercícios feitos de uma forma ligeiramente menos intensa para evitar que quem não está habituado a praticar exercício se sinta um inútil e desista logo.

Como não há bela se senão é claro que cada segundos dos 30 minutos vai ser passado a suar mas, a meu ver, leva-se mais facilmente porque são só trinta minutos.

Toca a levantar do sofá e a mexer esse rabiosque que ainda deve estar cheio com as gordices do Natal. Aqui a Tulipa começou hoje e sinto-me fantástica. Vamos ver se é desta que completo um programa do Shaun sem falhar um dia.

Reading Time:
O Filme da Semana - Flight 93.
dezembro 26, 2014 6 Comments

No dia 11 de Setembro de 2001 quatro aviões foram sequestrados. O voo 93, da United Airlines foi o único que não atingiu o seu alvo acabando por se despenhar numa área rural na Pensilvânia devido à coragem e determinação dos seus passageiros e tripulação que, ao compreenderem as intenções dos seus sequestradores, se organizaram e enfrentaram os terroristas para tentarem retomar o controlo do avião.

Uma história verídica que acompanha o terror vivido pelos passageiros, pelas suas famílias e a tentativa de resgate do avião. Infelizmente todos conhecemos o final desta triste história, o que talvez não seja do conhecimento geral é a bravura dos passageiros que, com a sua tentativa de recuperar o controlo do avião, impediriam os terroristas de concluir o seu plano salvando, possivelmente, centenas de vida. 

Ninguém escolhe a altura em que vai morrer, o que podemos escolher é como viver até lá e aquelas pessoas foram, sem sombra de dúvida, heróis.

Classificação IMDb: 6,3
Classificação Encantada: 7,5

Reading Time:
Só eu.
dezembro 26, 2014 4 Comments
Devo ser a única pessoa do mundo que vê um filme sobre terrorismo na noite de Natal. 
Reading Time:

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Feliz Natal a todos!
dezembro 24, 2014 12 Comments

Desejo-vos uma quadra natalícia bem recheada de amor, carinho, compreensão, amizade e solidariedade. Sejam felizes!
Reading Time:
Querido Pai Natal.
dezembro 24, 2014 3 Comments
Se ainda não tiveres nada organizado para logo à noite aqui fica mais uma sugestão. Não tens que agradecer.

Reading Time:

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Tradições.
dezembro 23, 2014 13 Comments
Existem algum prato que não possa faltar na vossa mesa de Natal ou todos os anos é diferente?

Contem-me tudo!

Christmas table
Reading Time:
Um dia, Disney. Um dia.

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Um azar nunca vem só.
dezembro 22, 2014 9 Comments
Pior do que ter o nome Peggy é ver que, na pauta, à frente do nome está um "1". Pobre rapariga.
Reading Time:
Deixa as Palavras Voarem | Natal - O Natal Perfeito.
dezembro 22, 2014 5 Comments
Abriu portão da casa dos avós com as faces vermelhas do frio e a cara meio escondida pelo cachecol. O portão nunca estava fechado, não naquela noite. Entrou a correr, lançou o casaco e o cachecol para o sofá mais próximo e lançou-se na maratona de beijos repetidos e abraços apertados.

O cenário era para lá de perfeito. Uma árvore de Natal natural, tão grande que a ponta ficava sempre ligeiramente dobrada por bater no tecto, que iluminava toda a sala com as suas luzes e enfeites brilhantes e inundava a casa com o seu aroma a pinheiro. O presépio mais completo que alguma vez virá, até a padeira e o pastor marcavam presença, e o musgo fofinho que acomodava tudo. As chamas que crepitavam na lareira e aqueciam toda a casa. Os aromas dos cozinhados da avó, que a menina sabia serem os seus favoritos. As gargalhadas dos tios. As brincadeiras e os mimos que se estendiam pela noite dentro porque naquela noite não havia hora de ir para a cama. A mãe que a aconchegava no melhor abraço do mundo sempre que ela precisava de "descansar um bocadinho, dormir não" até chegar a hora dos presentes. A altura em que se deitava debaixo da árvore de Natal, olhava para cima e tudo o que conseguia ver era luzes a piscar. A chegada do Pai Natal, que ela descobriu depois ser o seu padrinho. 

Todas as vésperas de Natal eram assim, sempre o tinham sido, e todas elas eram perfeitas. Todos estavam lá. Todos estavam felizes. Tudo estava como devia estar e ela esperava que fosse sempre assim.

A menina cresceu e, ainda hoje, passados tantos anos, não consegue pensar numa única coisa que não fosse perfeita. Não havia nada que quisesse mudar. A menina era eu. Tive a sorte de ter um Natal perfeito durante muitos anos e, apesar de já não ser assim, sei que vou ser eternamente grata por esses momentos e pela memórias que guardo com carinho. 

Um Feliz Natal e que todos tenham o vosso Natal Perfeito.
Reading Time:

sábado, 20 de dezembro de 2014

Entrevistas de Emprego - A Preparação.
dezembro 20, 2014 9 Comments
A entrevista é um momento crucial e determinante, por vezes mais importante que o próprio currículo. Não pensem que é só conversa, é mesmo verdade, eu, da área de engenharia e sem a licenciatura concluída, consegui o trabalho no banco e a outra rapariga, com licenciatura concluída em economia, ficou a ver navios. Não estou a dizer isto porque me acho a última bolacha do pacote, é apenas para vos ajudar e para que percebam realmente a importância da entrevista.

A preparação é essencial, quantas mais vezes treinarem as vossas respostas às questões mais usuais mais seguros vão estar no momento da entrevista e a conversa vai fluir de forma natural e sem silêncios constrangedores. 

Algumas questões

- Fale-me um pouco sobre si. - Se forem como eu vão detestar esta pergunta mas a verdade é que surge algumas vezes, muitas das quais no início da entrevista. Não existe nenhum modelo de resposta mas certamente que o entrevistador não quer saber do vosso coelhinho, por mais adorável que ele seja. Se já trabalharam  podem referir onde e quais as principais tarefas desempenhas - costumo referir por ordem cronológica - se nunca trabalharam falem sobre o vosso percurso académico, se pretendem continuar a estudar ou não, que querem integrar o mercado de trabalho e adquirir novas competências, blá, blá, blá. Ou então podem sempre fazer um misto dos dois - percurso profissional e académico - não é nenhuma dissertação mas convém dizer algo que não seja "Ah, nem sei o que dizer."

Principais qualidades - "Sou uma fofinha e adoro cor de rosa" está fora da lista. Responsável, organizada, dinâmica, pontual e empenhada são boas opções mas não escolham à toa pois podem perguntar "E porque é que acha que é dinâmica?" - acreditem, a mim perguntaram -  portanto convém ter uma justificação ou situação-exemplo preparada. 

Principais defeitos - "Oh querida, nem sei o que é isso, eu sou fabulosa!" até pode ser verdade mas convém evitar. A minha dica é que preparem efeitos que possam ser vistos como qualidades - como a persistência - ou facilmente resolvidos - como o aprofundar de uma língua estrangeira.

Razões pelas quais devia ser contratado - Não pareçam convencidos mas vendam o vosso peixe! Valorizem os vossos pontos fortes e destaquem a vontade de aprender e aprofundar conhecimentos, a experiência profissional que tiveram e que seja mais semelhante ao cargo a que se candidatam. Este é um dos pontos que varia bastante conforme a área que pretendem.

Objectivos para os próximos 5 anos - Convém ser algo mais realista do que "Ser o Rei do Mundo!". Integrar o mercado de trabalho, continuar os estudos e inscrever-se num curso de línguas são boas opções mas tudo é válido. Mostrem que têm objectivos e que não andam de cabeça no ar.

Porque é que a função lhe interessa - Por favor não respondam "É o que há!". Ponderem os aspectos que mais vos agradam na função a que se estão a candidatar e destaquem-nos.

Quer fazer alguma questão - As entrevistas a que fui terminaram sempre assim. Convém demonstrar interesse e aproveitar para esclarecer qualquer dúvida. Se ficaram esclarecidos durante a entrevista podem sempre responder "A minha principal dúvida era ... mas como já abordou essa questão fiquei esclarecida". 

Sei que a publicação esta feita em tom de brincadeira mas foi propositado, não que o assunto não seja importante porque é mas convém encarar a situação de forma calma. Os nervos são inevitáveis mas quanto mais se prepararem mais seguros se vão sentir. 
Reading Time:
O Drama das Entrevistas.
dezembro 20, 2014 8 Comments
Quando se falava de procurar trabalho a questão "entrevista" deixava-me sempre com os nervos em franja. Entregar currículos tudo bem, é apenas um papel, resume a nossa experiência académica e profissional, nada de especial, oh mas a entrevista... A questão dos nervos e de impressionar a outra pessoa, é algo forte, um momento importante e decisivo, por vezes mais importante que o próprio currículo. Um momento em que tudo depende de nós.

Nos últimos meses tive duas entrevistas, uma para o estágio - que consegui - e, mais recentemente, uma para um emprego - que também consegui!- e, nesta última, já consegui controlar melhor a situação mas não sei antes passar pela fase de querer arrancar os cabelos e bater com a cabeça na parede.

Como tal, porque sei bem o que custa e a importância que determinado estágio ou emprego podem ter em início de carreira, estou a preparar uma publicação especialmente dedicada às entrevistas profissionais. 

Que vos parece? Interessados ou nem por isso? 

Workplace
Reading Time:

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Querido Pai Natal.
dezembro 19, 2014 7 Comments
Este nem devia ser considerado um pedido por isso vamos chamar-lhe um serviço público. Andar perfumado é opcional mas andar lavadinho devia ser obrigatório, infelizmente muitos de nós sabem o que custa manter uma conversa com alguém que emana o cheiro de ratazanas em decomposição da boca e o martírio que é estar sentada ao lado de alguém que parece ter duendes mortos no seu sovaquinho. 

Como infelizmente sei o que isso custa e gosto de tornar a vida dos outros o mais agradável possível - Ó pra mim toda altruísta - acho uma excelente ideia que me envies um dos pack´s da Rituals, de preferência o maior que o ano é grande e, já que é para pedir, que seja da minha linha favorita, Sakura. Se há cheiro mais agradável do que flor de laranjeira e leite de arroz eu desconheço.

Reading Time:
O Filme da Semana - Blue Lagoon: The Awakening.
dezembro 19, 2014 5 Comments

Uma versão moderna do clássico Lagoa Azul. Emmaline "Emma" Robinson e Dean McMullen frequentam o mesmo liceu mas são praticamente estranhos um para o outro, Dean é o rapaz solitário e Emma a rapariga popular que todos adoram. Durante um cruzeiro com vários alunos pelo mar das Caraíbas Emma caí ao mar e Dean vai em seu socorro, ao serem apanhados no meio de uma tempestada Emma e Dean não conseguem regressar ao barco e dão à costa numa ilha tropical desabitada. Sem telemóveis, amigos ou qualquer contacto com o mundo exterior, estes dois jovens vão ter de trabalhar em conjunto para sobreviverem e, com isso, conhecerem-se melhor do que alguma imaginaram. Será que, após tantos meses, ainda existe esperança de serem resgatados? E, se o resgate acontecer, será que o regresso à civilização vai abalar a relação que construíram durante os meses passados na ilha.

Não é um filme extraordinário, e em nada se compara com a versão original, mas também não temos uma vontade constante de arrancar os olhos quando o filme acaba. Um daqueles que recomendo apenas se não tiverem nada de mais interessante para fazer.



Classificação IMDb: 5,8/10
Classificação Encantada: 5,5/10

Reading Time:

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Espelho meu, espelho meu, porque é que não existe exame pior que o meu?
dezembro 18, 2014 5 Comments
A minha última avaliação - ou assim o espero - é sábado de manhã. Uma disciplina que não é a pior mas quase, consegui 12,5 valores na primeira frequência e não queria nada ir a exame. Estou tão desesperada que já nem quero uma boa nota ou melhor, querer até queria mas contento-me com um 8,5 - a nota mínima exigida pelo professor - que com a minha nota anterior faz com que a minha nota final seja de 11 valores. Nada de extraordinário é verdade mas para mim seria fabuloso.

What?
Reading Time:

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Querido Pai Natal
dezembro 17, 2014 9 Comments

Amazing Places | via Facebook

Seria tão bom ter a oportunidade de passar uns dias com o Charming num lugar assim tão perfeito. Fica a dica.
Reading Time:
Particularidades #19
dezembro 17, 2014 10 Comments
bare

Detesto toalhas molhadas.

Se há coisa que me tira do sério é usarem todas as toalhas de banho e não as colocarem a secar, acabo por ter de me limpar com uma toalha molhada e ter a sensação de que estou a ser lambida por uma vaca. É nojento!
Reading Time:

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Com as botas do meu pai sou eu um homem.
dezembro 16, 2014 10 Comments
Aqui temos a nossa querida Britney Spears na capa da Women´s Health. É a Britney mas, com recurso a tanto photoshop , bem podia ser eu. Juro que não entendo porque é que mulheres tão lindas se sentem tão inseguras e recorrem tão excessivamente à correcção e modificação digital.

Britney Spears, Womens Health
Reading Time:
Vá, confessem lá.
dezembro 16, 2014 15 Comments
Untitled

Quais são os vossos blogues favoritos? Aqueles que lêem de uma ponta à outra e que vos fazem desejar a próxima publicação. Estou satisfeita com os que conheço mas gostava muito de conhecer outros igualmente maravilhosos.

Aceitam-se sugestões.
Reading Time:

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

The Librarians.
dezembro 15, 2014 12 Comments

Estou curiosa com a nova série The Librarians. Já alguém viu?
Reading Time:
Oh preguiça, deixa-me em paz!
dezembro 15, 2014 9 Comments
Tanto para estudar e tão pouca vontade de o fazer. Um último esforço para a última frequência antes do Natal.

Reading Time:

domingo, 14 de dezembro de 2014

30 Days TV Show Challenge #11
dezembro 14, 2014 5 Comments
Uma série que te decepcionou

Eu devia levar um par de chapadas pelo que vou dizer mas cá vai, uma série que me decepcionou foi Merlin.

Merlin é, como o nome indica, uma série baseada no famoso feiticeiro Merlin - sim, o do Rei Artur -  mas aqui esqueçam o velhote super poderoso de barbas brancas a que estão habituados.  Esta série faz uma abordagem diferente, foca-se no seu início, mais propriamente na sua fase de adolescente, como ele teve de abandonar a família, o descoberta do seu próprio poder, as dificuldades e controlá-lo e, o que provoca mais gargalhadas ao longo de toda a série, o início do seu relacionamento com o, na altura, príncipe Artur. E claro, não falta ninguém na festa, temos a Morgana, a Guinevere, o Lancelot e muitos outros que não constam nas adaptações cinematográficas a que estamos habituados, no entanto, apesar de contar com todas as personagens imprescindíveis, a história é, em muitos aspectos, diferente da habitual mas não menos interessante, pelo contrário. Essas adaptações e diferenças tornam a série inesperada e cativante e faz com que nunca estejamos realmente certos sobre o que se vai passar.

A série é muito boa e uma das minhas favoritas de sempre pelo que recomendo vivamente, no entanto decepcionou-me. O final, apressado e mal estruturado, ficou muito longe das expectativas, uma série que já contava com cinco temporadas e uma audiência fiel merecia mais, muito mais.

Reading Time:
Guardiões do Natal.
dezembro 14, 2014 6 Comments
É tudo muito bonito mas a verdade é que nesta época ninguém perde a oportunidade de andar com o nariz debaixo da árvore de Natal a tentar descobrir que presentes lhe vão sair na rifa. Foi por causa disso que este ano contratamos dois guardiões para estarem de vigia debaixo da árvore, o Sr. Mínimo e o Sr. Natal.


Reading Time:

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Particularidades #18
dezembro 12, 2014 6 Comments
Untitled

Em bebé dormia cerca de 21 horas por dia!

A minha mãe ficava super assustada e chegou a levar-me ao médico várias vezes por causa disso, para além de ser tudo novidade por ser a filha primogénita convenhamos que não é muito normal um bebé dormir 21 horas por dia. Não tinha qualquer problema de saúde, era apenas dorminhoca, a minha mãe diz que durante a licença de maternidade teve tempo para tudo, arrumações, ler, ver filmes, tudo o que lhe dava na real gana. Nem vale a pena dizer que ninguém se importava de tomar conta de mim sempre que fosse necessário.
Reading Time:
O Filme da Semana - The Anomaly.
dezembro 12, 2014 4 Comments

O título não podia ser mais honesto, realmente o filme é anormal. Passamos os primeiros trinta minutos - estimativa positiva - sem perceber patavina da história, cenas luta que poderiam ser interessantes não fosse o uso excessivo de slow motion e uma história com uma dose demasiado elevada de ficção científica que faz tudo menos captar verdadeiramente a atenção de quem o vê.

Não é a maior porcaria que já vi, mas vem logo a seguir. Um conselho? Vejam só se tiverem muuuuuito tempo livre e gostarem muuuuito do Ian SomerHOTer.

Classificação IMDb: 4,8/10
Classificação Encantada: 5/10
Reading Time:

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

A Tulipa resolve.
dezembro 11, 20140 Comments
Alguém - muito feio e frustrado certamente - achou que ninguém devia ver a primeira parte do desfile da VS mas aqui a vossa amiga quer o melhor para vocês e não quero que se privem de nada portanto para verem o desfile completo basta clicar aqui.
Reading Time:
Victoria's Secret Fashion Show 2014 - O Desfile.
dezembro 11, 2014 10 Comments
Quem é amiga quem é? Ah pois, tal como eu sei que existe por ai muita gente que ainda suspira para ver o desfile da Victoria´s Secret por isso aqui está ele, dividido em duas partes.





Reading Time:

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Natal em Rosewood? M-E-D-O!
dezembro 09, 2014 7 Comments


Quem - como eu - estava à espera do episódio de Natal de Pretty Little Liars pode regalar-se com este pequeno sneak peek.
Reading Time:
Victoria´s Secret Fashion Show 2014
dezembro 09, 2014 8 Comments
Quem souber onde é possível ver o desfile deste ano da Victoria´s Secret que seja um fofinho e partilhe comigo.

Candice Swanepoel
Reading Time:
Querido Pai Natal
dezembro 09, 2014 7 Comments
É. Sou eu outra vez. Não que eu esteja a contar mas, como ficaram algumas prendinhas em atraso do meu aniversário, o Natal está quase a chegar e no espírito de economizar uns trocos faço a minha sugestão de Aniversal (Aniversário+Natal).

Assim os distraídos que estão em atraso do aniversário podem comprar uma prenda melhorzita no Natal para se redimirem. Tu bem sabes que não gosto dessas coisas de juntar a prenda de aniversário com a de Natal mas vá, este ano passa.

Reading Time:

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Perdoar e esquecer.
dezembro 08, 2014 10 Comments
O primeiro a perdoar é sempre o mais feliz. Não tenho qualquer dúvida sobre a veracidade dessa afirmação. A minha dúvida reside na questão temporal, até quando? Até quando deve uma pessoa perdoar e esquecer tudo o que a magoou e, especialmente, o quanto foram magoadas as pessoas que mais ama?

Já esqueci - ou quase - e já perdoei, tantas e tantas vezes que já perdi a conta. Sempre os mesmos erros, sempre as mesmas acções, sempre as mesmas promessas. Durante 17 anos. Não será suficiente? Não terei já dado tudo o que podia para esquecer e perdoar? Julgo que atingi o meu limite. Não consigo perdoar e definitivamente não vou esquecer. Não consigo sorrir e dizer um simples "bom-dia" simplesmente porque iria transpirar falsidade. Não consigo. Agora não. Quem sabe um dia.

❤️
Reading Time:
De volta ao estudo.
dezembro 08, 2014 5 Comments
O meu pai passou cá três semanas que deram para matar algumas saudades e pôr os miminhos em dia. Três semanas que souberam a pouco mas que serviram para criar boas memórias. Com tudo isto que sofreu foi o estudo. Não tenho pegado em nada, é a mais pura das verdades no entanto não me arrependo. A vida é feita de opções e eu fiz as minhas. Optei por dar mais atenção ao meu pai - que já não via à quase dois anos - e o estudo ficou em stand-by. Agora é hora de voltar à carga que dia 20 está quase a chegar e não posso falhar.

👑
Reading Time:
Coisas boas da vida.

sábado, 6 de dezembro de 2014

Party time!
dezembro 06, 2014 10 Comments
Dia de jantar de aniversário atrasado com os essenciais. It´s party time!

party
Reading Time:
Deixa as Palavras Voarem | Família - Os Nossos Heróis.
dezembro 06, 2014 5 Comments
As pessoas são chatas. É simples. É verdade. E existem sempre aquelas mais chatas que todas as outras. A pior de todas é aquela pessoa que te obriga a fazer os trabalhos de casa. Que te obriga a levar um casaco mesmo quando achas que não é preciso. Que te obriga a comer os legumes. Que te leva ao médico para levares as detestáveis vacinas. Que não te deixa faltar à escola só porque sim. Que te dá sermões intermináveis sobre os perigos das drogas e do álcool. Que te marca uma hora de chegada que te faz parecer menos fixe à frente dos teus amigos. 

Essa pessoa, que parece fazer todos os possíveis para te chatear e dificultar a tua vida, é também a pessoa que faz com que recebas um elogio da professora. Aquela a quem tens de agradecer por não teres ficado cheia de frio nas salas geladas da tua escola. A que te deu uma alimentação saudável que te permite ter saúde. A que fica acordada toda a noite ao teu lado quando estás doente só para garantir que estás bem. A que fez com que não perdesses um teste surpresa. A que te impediu de acabar desmaiado no meio da rua por teres bebido demais. A que te afastou das drogas porque "é uma coisa que nem vale a pena experimentar". A que impediu que passasses más experiências por teres passado a noite fora de casa.

Com o tempo percebemos tudo isso. Que as nossas pessoas favoritas quando temos 4 anos, aquelas que nos permitem fazer tudo, que nos compram guloseimas e brinquedos fixes não são as melhores. Claro que continuamos a gostar delas mas conseguimos ver tudo mais claramente. Finalmente percebemos que é fácil permitir sem impor limites. É fácil comprar brinquedos. É fácil comprar doces. Fácil, e muito menos complicado. O difícil é ser o mau da fita. Difícil é impor limites e ver constantemente uma cara feia, respostas tortas ou ter de lidar com uma birra. Difícil é ter de  negar um brinquedo porque estamos a fazer mil e uma contas para conseguir comprar os manuais escolares e um agasalho para o tempo mais frio. Difícil é ter de convencer a comer as couves de bruxelas.

Percebemos que afinal o herói é quem fica. Quem luta. Quem enfrenta o mundo sem nunca nos largar a mão. Quem tem o sorriso mais bonito e o abraço mais apertado reservado para nós cada vez que nos vê, mesmo que sejam mil vezes por dia. Quem nos fazer sentir especiais. Quem nos faz acreditar que com esforço e dedicação conseguimos tudo. Quem nos guiou pelos caminhos difíceis. Quem nos orientou nas escolhas - sem pressionar ou influenciar - que nos fazem ter orgulho em nós e no que fizemos. Quem nos faz sentir amamos. Quem nos dá a certeza que irá estar sempre ao nosso lado, aconteça o que acontecer.

Tive a sorte de perceber isso cedo. Tive as minhas crises parvas de adolescência como todos os outros mas percebi, relativamente cedo, que tenha ao meu lado a melhor amiga que alguém poderia desejar. Tenho ao meu lado muito mais do que podia pedir e, certamente, muito mais do que aquilo que mereço. 

Obrigado. Por todos os momentos. Por todas as gargalhadas. Por todos os abraços apertados. Por todos os beijos constantes. Pelos sermões. Pelos conselhos. Por tudo. Obrigado. Por seres quem és. Por me teres tornado quem eu sou. 

Amo-te mãe. Sempre e para sempre.
Reading Time:
Querido Pai Natal
dezembro 06, 2014 3 Comments
Depois de uma pesquisa exaustiva - e das sugestões dos seguidores mais fofinhos do mundo - decidi mexer o rabiosque e fui a uma perfumaria cheirar alguns frasquinhos - tudo isto para te poupar trabalho, já viste a linda menina que eu sou? - e após tempo e tempo de escolha reduzi a minha imensa lista de perfumes e fiquei com estes dois bebés da Bvlgari em vista.


O resto fica ao teu critério querido Pai Natal, bem sabes que não sou de exigências portanto se só tiveres uma destas belezas em stock para mim está bem. Claro que se tiveres os dois não te quero pressionar com a importância que é escolher a melhor prenda de mal portanto - e só para te aliviar e porque penso no teu bem-estar - podes mandar os dois. 

És o melhor!

Reading Time:

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

O Filme da Semana - Veronica Mars.
dezembro 05, 2014 5 Comments

Veronica Mars foi uma das minhas séries favoritas desde o momento em que vi o primeiro episódio e  não pude deixar de ficar bastante chateada quando cancelaram o programa após a terceira temporada portanto, imaginem a minha felicidade quando, completamente por acaso, descubro que existe um filme, que estreou este ano, que continua a história.

 O ex-namorado de Veronica, Logan, vê-se envolvido num caso de homicídio do qual é o principal suspeito e sem ninguém que acredite na sua inocência. Sem alternativa Logan vê-se obrigado a contactar Veronica, a única pessoa que acredita na sua inocência. Veronica deixa toda a sua vida em Nova Iorque em stand-by e vai para casa ajudar Logan a encontrar um bom advogado. Veronica dá por si a remexer em fantasmas do passado, envolvida para lá do que pretendia e sem conseguir virar costas a Logan. Será que uma pessoa pode realmente fazer a diferença e que o passado pode ser esquecido?

Fiquei bastante surpreendida com o filme. Como o vi assim que soube da sua existência não tive tempo de formular quaisquer expectativas ou cenários hipotéticos e o entusiasmo só aumentou à medida que o filme decorria. Conseguiram manter a essência da série à qual acrescentaram um tom mais adulto e dramático. A série terminou um pouco à pressa - na minha opinião - portanto fiquei satisfeita por ter finalmente um final decente para as minhas personagens. Não sei se vão arriscar um segundo filme - nem sei se tal seria boa ideia - mas este está muito bom e merece ser visto.

Quem sabe, talvez vejam o filme e fiquem curiosos com a série.

Classificação IMDb: 6,9/10
Classificação Encantada: 7,5/10
Reading Time:
Particularidades #17
dezembro 05, 2014 5 Comments
Colors

Tenho uma certa dificuldade em resistir a artigos de papelaria coloridos. Canetas, lápis, marcadores, cadernos, o que for, adoro ver a gradação das cores e o conjunto que formam. Neste caso quanto mais melhor.
Reading Time:

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Conclusão do dia.
dezembro 04, 2014 2 Comments
Andar a bater perna pela calçada do Chiado, por mais agradável que possa ser, não deve ser, sob pretexto algum, feito de saltos altos. Agradeçam, e apliquem, o conselho que vos dou, caso contrário vão ter de descobrir por vocês próprias e acreditem, o final do dia não vai ser nada agradável. Acho sinceramente que os meus pés estão a chorar.
Reading Time:

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Victoria's Secret Fashion Show 2014
dezembro 03, 2014 10 Comments
Percebes que andas com demasiados projectos entre mãos quando deixas passar um dos teus acontecimentos fúteis favoritos.

Reading Time:

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Finalmente!
dezembro 02, 2014 14 Comments
Finalmente contactaram-me para marcar a entrevista -continuo a achar que a pior parte é a espera - portanto quinta-feira lá vou eu a caminho de Lisboa. Estou tão crescida!
Reading Time:

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Dezembro.
dezembro 01, 2014 8 Comments
Hoje começa o mês de Dezembro. Com tudo o que já passámos este ano, bom e menos bom, o que podemos fazer de melhor é arregaçar as mangas para um último esforço e fazer deste mês o melhor do ano. Sejam loucos, calmos, imprevisíveis, responsáveis, organizados ou trapalhões, o importante é que sejam felizes.

December **
Reading Time:
Desgraça das desgraças.
dezembro 01, 2014 5 Comments
Descobrir que uma das séries da minha adolescência - e uma das minhas favoritas de sempre - originou um filme é fantástico, ou pelo menos seria, se eu não tivesse descoberto tal facto depois da meia-noite e não tivesse de me levantar cedo no dia seguinte. Oh, a quem quero eu enganar? Continua a ser fantástico, e só se vai tornar um bocadinho menos fantástico o despertador tocar amanhã.

Bora lá, Verónica!

Reading Time:

@way2themes