Avançar para o conteúdo principal

O respeito é essencial.

É verdade que agora virou muda a alimentação saudável, exercício físico, detox e afins mas certamente que é melhor do que a moda das bebedeiras, drogas e parvoíces, pelo menos para mim. Para mim não é uma coisa de agora, sou tudo menos Maria-Vai-Com-As-Outras mas é verdade que agora é muito mais fácil encontrar certos alimentos e até mesmo vídeos de exercícios estruturados por profissionais qualificados e competentes que nos permitem exercitar em casa sem ter de recorrer a ginásios. E eu gosto de ginásios mas neste momento não posso pagar uma mensalidade portanto a alternativa são os vídeos para me exercitar em casa e as caminhadas.

Isto tudo para dizer que cada vez mais ouço críticas. Se estou gorda é porque estou gorda, se estou magra é porque estou magra, se como batatas fritas é logo um " não admira que estejas assim", se faço refeições muito inteligentes de pessoas extremamente iluminadas.

A verdade é que me preocupo com o meu corpo à algum tempo. Sempre fui gorda e oscilava muito o peso mas na altura do 9.º cheguei quase aos 90 quilos, um verdadeiro disparate para o meu 1,67 m e decidi mudar.Cansava-me com facilidade, a minha pele estava horrível, detestava comprar roupa porque nada me ficava bem mas, mais importante, não me sentia bem comigo e tinha vergonha do meu corpo. À muito tempo que ouvia a minha mãe, médico de família e nutricionista mas quando vi aquele número na balança é que realmente abri os olhos.

Inscrevi-me num ginásio e modifiquei toda a minha alimentação sendo que não eliminei nada à excepção dos refrigerantes, apenas reduzi as quantidades. Gosto muito de comer e aprecio boa comida mas a boa comida pode ser saudável e,um dia por semana escolhia uma coisa que quisesse mesmo comer (batatas fritas, mousse de chocolate, o que fosse) sem me preocupar com calorias. A verdade é que o nosso corpo habituasse e, com o tempo, deixou de me apetecer coisas menos saudáveis que antes comia diariamente. Frequentava o ginásio 4/5 vezes por semana e comecei a gostar realmente de exercício físico e até as notas em Educação Física melhoram. Não era um plano rígido, um dia fazia cardio, outro musculação, outro um mix das duas e experimentava montes de aulas super divertidas. Quando atingi os 58 quilos nem queria acreditar. Como era possível ter perdido tanto peso sem me dar conta e, ainda por cima, sem me ter custado.

Consegui manter durante muito tempo com oscilações que julgo normais (1-3 quilos) mas quando a minha avó, uma pessoa essencial na minha vida, morreu tudo mudou e a minha forma de lidar com a dor era atafulhar-me em comida. Pode parecer ridículo mas a verdade é essa. 

Voltei a deparar-me com umas fotografias em que a minha cara parecia uma autêntica bolacha americana (daquelas enormes bem redondas) e com 85 quilos na balança e abri os olhos para a vida (outra vez). Fico triste por ter deitado tudo a perder mas a única coisa que posso fazer é recuperar portanto é isso que vou fazer. espero que pela última vez. 

A verdade é que tenho saudades daquilo que era. Não admito críticas dos outros porque eu sei o que é melhor para mim e não tento impingir nada a ninguém portanto agradeço que não me aborreçam. Não quero continuar a evitar lojas de roupa que tanto gosto por saber que nada me vai ficar bem, não quero continuar a arranjar desculpas para não ir à praia com amigos e conhecidos, não quero ter de deixar os meus sapatos preferidos no armário porque saber que não me vou aguentar em cima deles devido ao excesso de peso, não quero ficar sentada a ver os outros dançar por ter vergonha do meu corpo. Não quero deixar os vestidos e sais que tanto gosto no armário por ter vergonha das minhas pernas.Não quero. Ninguém tem de mudar comigo mas respeitem que eu quero mudar. Quero voltar a sentir-me bem. Voltar a sentir-me confiante. Voltar a sentir-me bonita. Voltar a sentir-me eu.

😇


Comentários

  1. Nunca te vi mas aposto que és linda tal como és, mas se queres mudar, tens aqui todo o meu apoio (pode não contar de muito mas tens :p ) e sei que vais conseguir ! :D
    também tenho tido problemas com o meu peso por isso entendo bem o que estás a sentir

    ResponderEliminar
  2. Já conseguiste uma vez portanto vais conseguir novamente. Tens que acreditar que sim! Força, não desistas :)

    ResponderEliminar
  3. Neste momento só não consigo mesmo por falta de tempo, porque a vontade está aqui e em termos de alimentação tenho de ter muito cuidado devido a um problema que tenho :s

    Oh assim fico envergonhada, nas fotos é que até fico benzinho porque ao vivo sou mais tipo zumbi ahahah :)

    Fico à espera disso ou de um perfil de facebook ou qualquer coisa assim desse género <3

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Relacionamentos: É Amor ou Comodismo?

"O amor é a base de qualquer relacionamento."
Existem algumas certezas que sempre me acompanharam durante o meu crescimento. 
Uma delas, talvez uma daquelas em que acreditava com mais tenacidade, era que todos os relacionamentos se baseavam em amor.
Depois cresci, não muito confesso. Continuo a manter uma certa ingenuidade e a guardar com carinho muitos dos meus sonhos de menina mas, inevitavelmente, a vida acontece, e o mundo que inicialmente era a preto e branco, começa a ganhar diversos tons de cinza.
E, com muita tristeza minha, apercebi-me que a grande parte dos relacionamentos não tem por base o amor mas sim o comodismo. Quando ficamos por hábito, por não querer admitir que não resultou, por medo do desconhecido ou, simplesmente, porque não temos coragem de abrir o nosso coração ao desconhecido e tentar outra vez.
Existem avisos, sempre, mesmo quando queremos negar ou preferimos não encarar a dura verdade. Quando os gestos de carinho são inexistentes. Quando qualquer moment…

Mais de 1500.

Imagem de Deathtostock
Mais de 1500 publicações, 1507 se quisermos levar a precisão ao extremo. Mais de 1500 opiniões, parvoíces, textos, frases, imagens e idiotices.
Não posso dizer que estou surpreendida pelo número de publicações visto que, quando criei este blogue fi-lo com o objetivo de criar algo duradouro, algo que me acompanhasse, crescesse e evoluísse comigo. O que me surpreende são vocês. Vocês, que começaram a ler e gostaram. Vocês, que despendem de um pouco do vosso dia para apoiar, criticar ou dar a vossa opinião. Vocês, que continuam a voltar dia após dia mesmo quando as actualizações são raras. A todos vocês muito obrigado.

Decisões de Menina Crescida.

Tenho a oportunidade de me envolver numa empresa que me irá dar alguma estabilidade e, a longo prazo, uma carreira profissional sólida. No entanto é necessário realizar um investimento inicial que, neste caso, iria envolver todas as minhas economias. 
A verdade é que tenho algum receio. O que para a maioria das pessoas envolvidas no negócio pode ser um valor insignificante, para mim abrange praticamente a totalidade do capital que tenho disponível e não consigo deixar de me sentir insegura e algo ansiosa. Detesto a sensação de ficar financeiramente desprotegida, ainda que por pouco tempo.
Tenho que tomar uma decisão até dia 25 e espero decidir pelo melhor mas, muito honestamente, não faço a menor ideia do que devo fazer.