Novembro 2020 - Perfeitamente Imperfeito

quinta-feira, 26 de novembro de 2020

Feliz Aniversário!
novembro 26, 2020 6 Comments
Photo by Toa Heftiba on Unsplash

Feliz aniversário, para mim! Os 29 chegaram e faço questão de que tragam inúmeras coisas boas. O dia de hoje vai ser passado da melhor forma: com os que mais amo. Não posso pedir mais do que isso.
Reading Time:

domingo, 22 de novembro de 2020

Charlie and the Chocolate Factory [2005]
novembro 22, 2020 3 Comments

De vez em quando sou possuída por uma força estranha que me leva a fazer coisas que quero fazer, mas que adio repetidamente sem motivo aparente. Uma dessas coisas era ver Charlie and The Chocolate Factory.

Charlie é um menino de origens humildes que vive com os seus pais e avós maternos e paternos. A família passa bastantes dificuldades financeiras e a situação agrava-se quando o pai, o único que trabalhava, é despedido. 

Um dia, Willy Wonka, o excêntrico proprietário da fábrica de chocolates mais antiga da cidade, decide abrir as portas há muito encerradas e receber cinco crianças como convidados especiais. Um dos avôs de Charlie trabalhou na fábrica e um dos seus maiores sonhos é regressar. No entanto, a única forma de regressar é encontrar um dos cinco bilhetes dourados que podem estar em qualquer lugar do mundo. 

Numa combinação de amor, sacrifício e sorte, Charlie encontra finalmente um dos bilhetes dourados e, após muita hesitação, decide ir e levar o avô consigo. 

Willy Wonka é sem dúvida uma personagem caricata - que a certo momento me leva a pensar se será algum psicopata devorador de criancinhas - e a sua fábrica poderia ser o maior sonho de qualquer criança, não fossem os estranhos e duvidosos acontecimentos que ocorrem repetidamente. 

Quais serão os motivos de Willy Wonka? O que vai acontecer aquelas crianças e a Charlie? 

Já viram Charlie and The Chocolate Factory? O que acharam?


Reading Time:

domingo, 15 de novembro de 2020

Desaparecida [2020]
novembro 15, 2020 5 Comments
A minha mãe chegou a casa entusiasmada com uma série que lhe tinha sido recomendada por uma colega: Desaparecida. Por incrível que pareça nunca me tinha cruzado com esta série na Netflix mas estava aberta à sugestão. 

António e Imna vivem em Valência com a sua filha de cinco anos, Soledad. Um dia, num almoço de família, Antónia distraí-se uns minutos e deixa de ver a filha, que brincava à beira-mar. 

Soledad desaparece sem deixar rasto e, por mais que tentem e procurem, ninguém consegue encontrá-la. Após treze anos, António recebe um e-mail com um fotografia da filha e dos seus raptores e volta a investigar pelos seus próprios meios. Custe o que custar, desta vez António tem uma certeza: não vai parar enquanto não encontrar a sua filha. 

A sua determinação leva-o a uma das prisões mais perigosas da Colômbia, La Brecha e é lá que passa a maior parte da temporada. 

A série tem inúmeras reviravoltas inesperadas mas facilmente perceptíveis para os que estiverem a acompanhar mais atentamente. É inevitável não pensarmos em Prison Break enquanto vemos Desaparecida. Mesmo que Prison Break seja uma série muito superior, Desaparecida conquistou-me ao ponto de vermos os 11 episódios em três dias. 

O final foi um tanto ao quanto ridículo, pelo menos na minha opinião, mas como é uma série relativamente recente vou dar-vos algum tempo para verem antes de começar com spoilers. 

Já viram Desaparecida? Qual a vossa opinião?

Reading Time:

segunda-feira, 9 de novembro de 2020

domingo, 8 de novembro de 2020

Away [2020]
novembro 08, 2020 2 Comments
Away estreou no Netflix em setembro e tem como tema central a vida da tripulação na primeira viagem a Marte. 

Um trabalho conjunto entre diversos países permitiu que cinco astronautas e cientistas de sucesso ingressassem na primeira viagem a Marte com o objetivo de verificar a viabilidade de uma vida em Marte. 

Emma, a americana que sempre sonhou integrar a primeira missão a Marte e comandante desta missão; Misha, o russo com mais missões espaciais no currículo; Lu Wang, chinesa e química; Kwesi, nascido no Gana e criado no Reino Unido, astronauta novato mas o botânico mais conceituado do planeta; e Ram, o indiano, médico e o segundo no comando desta expedição. 

A série tem início já no início da expedição e são os flashbacks regulares que nos permitem conhecer um pouco mais sobre cada um dos tripulantes e as suas origens e motivações.

Para além de acompanhar todos os contratempos espaciais e familiares que uma expedição de três anos implica. Away aborda também os conflitos políticos, jogos de interesses e os choques culturais inerentes a um convívio intenso com culturas tão díspares.

Por mais do que uma vez, Away confronta os protagonistas com situações inimagináveis para o mais comum dos mortais e é inevitável pensar: até onde estaríamos dispostos a ir para completar esta missão?

Away é composta apenas por 10 episódios e mesmo não sendo uma daquelas séries geniais que marca para a vida, é uma série diferente, que cativa e nos envolve. 

Já viram Away? Qual a vossa opinião?

Reading Time:

sexta-feira, 6 de novembro de 2020

Cais Palafítico da Carrasqueira [Carrasqueira, Portugal]
novembro 06, 2020 3 Comments
O Cais Palafítico da Carrasqueira, construído nas décadas de 50 e 60, com estacas e placas madeira irregular pode ter um aspeto duvidoso mas a sua beleza única merece certamente uma visita. ⁠
Mais do que um ponto de atração turística, o Cais Palafítico da Carrasqueira continua a cumprir o seu propósito original e a servir os pescadores e as suas embarcações.⁠






A simplicidade deste local cativa tanto que já regressei mais do que uma vez. 

Reading Time:

terça-feira, 3 de novembro de 2020

Sabores Eternos [Coimbra, Portugal]
novembro 03, 2020 2 Comments

A caminho da Quinta das Lágrimas decidimos fazer uma paragem para pequeno-almoço no número 81 da Rua Adelino Veiga.

O espaço, com o nome de Sabores eternos, dispõe de esplanada mas, devido ao frio da manhã optámos pelo interior. No interior o espaço é muito reina a madeira em tom clara, branco e preto. Simples e agradável. 

O Daniel optou por um croissant misto e café, enquanto que eu optei por um chá preto e uma torrada. Tudo delicioso! A massa do croissant era diferente e fazia lembrar massa brioche, o pão da minha torrada era enorme e as fatias cortadas finas precisamente como eu gosto. 

Ao pagar, o Daniel não resistiu ao pastel de Tentúgal que estava na montra e levou-o também para comer-nos no caminho. Tudo, não chegou a 8€ e ainda ficámos com vontade de regressar para experimentar os baggles de aspeto delicioso. 

Para além disso dispõe de tostas, saladas, pastéis de chaves e prato do dia. 

Reading Time:

segunda-feira, 2 de novembro de 2020

Sê Feliz Todos os Dias!
novembro 02, 2020 6 Comments

A determinada altura, em O Sexo e a Cidade, as divas do quarteto mais glamouroso de sempre questionam-se sobre a frequência com que eram felizes nas suas relações amorosas.

Numa mais me esqueci da resposta de Charlote: "Todos os dias." Como a própria admitiu, não é feliz durante todos os segundos de todos os dias, mas em todos os dias encontra pelo menos algo que a faz sentir feliz pela relação que tem e grata pela pessoa que tem a seu lado.

Muitas vezes procuramos incesantemente a perfeição em todos os aspetos da nossa vida. Casa, trabalho, amor, família, carreira, passatempos... É desgastante!

Parece que nos falta sempre alguma peça do puzzle e, no meio dessa correria, esquecemo-nos de aproveitar a viagem e ser gratos por tudo o que temos e conquistamos e, no meio de todo isso, passamos a existir em vez de viver. 

É verdade que enfrentamos muitas dificuldades diariamente, mas será assim tão difícil arranjar ficar feliz pelo menos um bocadinho todos os dias?

Já tive dias em que logo de manhã fiquei bastante feliz com o meu pão de centeio queijo fresco e oregãos, por exemplo.

O que vos fez felizes durante o dia de hoje?
Reading Time:

domingo, 1 de novembro de 2020

Pacific Rim [2013]
novembro 01, 2020 2 Comments
" Quando eu era miúdo, sempre que me sentia insignificante ou perdido, olhava para as estrelas. Perguntava-me se haveria vida lá em cima. Afinal, estava a olhar na direção errada. Quando os alienígenas entraram no nosso mundo foi pelo fundo do Oceano Pacífico. Uma fissura entre duas placas tectónicas. Um portal entre dimensões: A Brecha."

Quando o primeiro Kaiju (termo japonês para Monstro Gigante) entrou no nosso mundo deixou um rasto de destruíção e morte: cidades foram destruídas e  dezenas de milhares de pessoas perderam a vida. 

Tanques, jatos e misséis conseguiram derrotam o primeiro Kaiju, mas o segundo Kaiju não tardou a surgir. Assim que um Kaiju é derrotado, surge outro, maior, mais rápido e mais feroz. 

Quando a tecnologia que hoje conhecemos se mostrou incapaz de combater esta nova ameaça, o mundo uniou-se e criou o Jaegers - palavra de origem germânica para caçador. Os Jaegers são robôs humanóides controlados por dois co-pilotos, ligados mentalmente. 

Quando até os Jaegers começam a ser insuficientes para combater os Kaijus cada vez mais ferozes e mortíferos, o mundo vê-se obrigado a mudar de estratégia... ou a ter de enfrentar a sua destruição.


Já viram Pacific Rim? Qual a vossa opinião?
Reading Time:

@way2themes