Avançar para o conteúdo principal

ROAD TRIP 2018 | Tramonti [Gibraltar, Reino Unido]


Chegámos a Gibraltar já pelas 17 horas. A nossa missão era fazer um reconhecimento do território, jantar e ver um pouco da cidade durante a noite. Por incrível que pareça, os hábitos locais são completamente diferentes do que estávamos habituados em Espanha e muitas das lojas já estavam a encerrar.

Fizemos uma breve caminhada, o Daniel iniciou a sua procura pelo íman de frigorífico perfeito, visitámos algumas lojas, cobiçámos produtos locais e, entretanto a barriga começou a dar horas.


A ideia era comer o tão típico fish and chips e decidimos sentar-nos num pub. Fofinho que só ele. Para mal dos nossos pecados, nenhum dos empregados parecia estar particularmente interessado em atender-nos. E, honestamente, eu não estava particularmente interessada em levantar-me. Decidimos ir embora.

A primeira tarde em Gibraltar não estava - de todo! - a correr como previsto. E, quando nada parece correr bem, temos sempre a reconfortante comida italiana para salvar a situação.

 

Tramonti chamou-me a atenção deste o primeiro momento, com as suas toalhas de quadrados brancos e vermelhos, a colorir a praça. 

Estando em Gibraltar, fizemos o pedido em inglês. A funcionária que recebeu o nosso pedido, fê-lo metade em inglês, metade em espanhol e verificou os pratos pedidos em italiano. Foi, sem dúvida, o pedido mais internacional de sempre.
  


Optámos por pedir uma salada de queijo de cabra e presunto. Queijo de cabra para mim e presunto para ele. Raviolis com cogumelos e espinafres - e o melhor molho de sempre! E uma lasanha que foi, de longe, o prato mais fraco.



A comida estava deliciosa - e era mesmo o que eu estava a precisar - mas o atendimento, apesar da simpatia deixou algo a desejar. Pedimos a salada para partilhar, no início da refeição, mas a salada veio com os outros pratos, e com o presunto já frios. E, no final da refeição, demoraram tanto a voltar à mesa que já nem pedimos sobremesa.


A conta, como é comum em Gibraltar, vem com a opção de pagar em libras ou em euros. O total da nossa conta foi cerca de 35 libras ou 56 euros. Pagámos com o meu cartão de crédito mas pedimos para pagar em libras. Resultado: o valor descontado na minha conta foi de 41 euros. Ou seja, menos quinze euros do que se tivesse pago em euros.

A minha opinião, tendo em conta o cenário atual libra-euro, é que paguem SEMPRE em libras. Podem utilizar o vosso cartão de crédito ou de débito normal, basta informarem que pretendem pagar em libras, e o vosso Banco trata da conversão.
 
Mais sobre a organização: O Destino Escolhido
 
 

Mais sobre Ronda: Café Las Campanas || Granier  || Ronda Juices || Alameda Del Tajo || Ponte Nova
Mais sobre Córdoba: La Tata || 4 Estaciones

Comentários

  1. Abençoada comida italiana!
    Que pena o atendimento ter deixado a desejar :/

    ResponderEliminar
  2. Gibraltar é um local que está na minha lista de locais a visitar em breve. Bela dica essa das libras, vou tomar nota :)

    ResponderEliminar
  3. Nem sei como cheguei aqui, deve ser o primeiro blog assim que leio. Amei a descrição, ajuda muito. Divirtam-se!

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Mais de 1500.

Imagem de Deathtostock
Mais de 1500 publicações, 1507 se quisermos levar a precisão ao extremo. Mais de 1500 opiniões, parvoíces, textos, frases, imagens e idiotices.
Não posso dizer que estou surpreendida pelo número de publicações visto que, quando criei este blogue fi-lo com o objetivo de criar algo duradouro, algo que me acompanhasse, crescesse e evoluísse comigo. O que me surpreende são vocês. Vocês, que começaram a ler e gostaram. Vocês, que despendem de um pouco do vosso dia para apoiar, criticar ou dar a vossa opinião. Vocês, que continuam a voltar dia após dia mesmo quando as actualizações são raras. A todos vocês muito obrigado.

Relacionamentos: É Amor ou Comodismo?

"O amor é a base de qualquer relacionamento."
Existem algumas certezas que sempre me acompanharam durante o meu crescimento. 
Uma delas, talvez uma daquelas em que acreditava com mais tenacidade, era que todos os relacionamentos se baseavam em amor.
Depois cresci, não muito confesso. Continuo a manter uma certa ingenuidade e a guardar com carinho muitos dos meus sonhos de menina mas, inevitavelmente, a vida acontece, e o mundo que inicialmente era a preto e branco, começa a ganhar diversos tons de cinza.
E, com muita tristeza minha, apercebi-me que a grande parte dos relacionamentos não tem por base o amor mas sim o comodismo. Quando ficamos por hábito, por não querer admitir que não resultou, por medo do desconhecido ou, simplesmente, porque não temos coragem de abrir o nosso coração ao desconhecido e tentar outra vez.
Existem avisos, sempre, mesmo quando queremos negar ou preferimos não encarar a dura verdade. Quando os gestos de carinho são inexistentes. Quando qualquer moment…

Pensa Rápido #1

Se pudesses viajar para qualquer lugar do mundo, que lugar escolherias?
A minha resposta está na imagem!