Avançar para o conteúdo principal

TOP DE 2018 | A Música do Ano

O meu coração hesitou entre Fiebre, do Ricky Martin, e Shallow, da Lady Gaga e Bradley Cooper. Depois de muito pensar, vou conceder o título de Música de 2018 a Shallow. Ricky Martin era uma oposta ganha pois é um dos meus cantores favoritos e quase todas as suas músicas têm um lugar especial no meu coração, mas Shallow venceu-me pela surpresa.
 
Não sou fã da Lady Gaga e não esperava nada desta colaboração entre ela e o Bradley. E, talvez por não esperar nada, ganhei tudo. Ganhei uma nova música para a minha playlist. Uma música que me aquece o coração, que ouço em modo repeat, que me deixa um sorriso nos lábios sempre que a oiço na rádio e que - ainda - me causa arrepios.
 


Qual a vossa opinião sobre a música?

Comentários

  1. Ainda estou para ver o filme, infelizmente ainda não consegui! Beijinhos*

    ResponderEliminar
  2. Ah como eu amo essa música, ela é linda e uma das minhas favoritas <3
    Também não sou muito fã da Lady Gaga, mas essa música me conquistou.

    Beijos!!
    https://sentimentos-de--uma-garota--bipolar.blogspot.com

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Mais de 1500.

Imagem de Deathtostock
Mais de 1500 publicações, 1507 se quisermos levar a precisão ao extremo. Mais de 1500 opiniões, parvoíces, textos, frases, imagens e idiotices.
Não posso dizer que estou surpreendida pelo número de publicações visto que, quando criei este blogue fi-lo com o objetivo de criar algo duradouro, algo que me acompanhasse, crescesse e evoluísse comigo. O que me surpreende são vocês. Vocês, que começaram a ler e gostaram. Vocês, que despendem de um pouco do vosso dia para apoiar, criticar ou dar a vossa opinião. Vocês, que continuam a voltar dia após dia mesmo quando as actualizações são raras. A todos vocês muito obrigado.

Relacionamentos: É Amor ou Comodismo?

"O amor é a base de qualquer relacionamento."
Existem algumas certezas que sempre me acompanharam durante o meu crescimento. 
Uma delas, talvez uma daquelas em que acreditava com mais tenacidade, era que todos os relacionamentos se baseavam em amor.
Depois cresci, não muito confesso. Continuo a manter uma certa ingenuidade e a guardar com carinho muitos dos meus sonhos de menina mas, inevitavelmente, a vida acontece, e o mundo que inicialmente era a preto e branco, começa a ganhar diversos tons de cinza.
E, com muita tristeza minha, apercebi-me que a grande parte dos relacionamentos não tem por base o amor mas sim o comodismo. Quando ficamos por hábito, por não querer admitir que não resultou, por medo do desconhecido ou, simplesmente, porque não temos coragem de abrir o nosso coração ao desconhecido e tentar outra vez.
Existem avisos, sempre, mesmo quando queremos negar ou preferimos não encarar a dura verdade. Quando os gestos de carinho são inexistentes. Quando qualquer moment…

Pensa Rápido #1

Se pudesses viajar para qualquer lugar do mundo, que lugar escolherias?
A minha resposta está na imagem!