Acabou...

Para 2019 trouxe comigo um dos maiores problemas que já enfrentei a nível profissional. Algo que já se arrastava desde 2017 mas que chegou, finalmente, ao fim. E, honestamente, não sei o que sinto.
 
Sinto-me aliviada por ter finalmente chegado ao fim e não ter mais esta nuvem negra a pairar sobre a minha cabeça e a consumir grande parte da minha energia como se de um buraco negro se tratasse.
 
Considerei a opinião da maioria e, mesmo com todas as minhas dúvidas aceitei o acordo. Mas sinto-me frustrada porque, devido ao acordo que foi estabelecido, a instituição que dirijo vai ter que abrir os cordões à bolsa e pagar algo que, a meu ver, não deveria ser pago. Aliás, a meu ver deveria ser algo punido criminalmente porque, acima de qualquer outra coisa, as crianças devem ser protegidas.
 
Enquanto eu estou disposta a trabalhar a título gratuito pelo bem-estar das minhas crianças, existe alguém que mesmo com todos os erros que cometeu, vai levar um valor chorudo para casa. Valor esse que, para alguns, é apenas dinheiro. Para mim são paredes que vão ficar por pintar. Vidros rachados que vão ficar por substituir. Tapetes que não vão conhecer almofadas novas. Frigoríficos que vão ter que aguentar mais uns anos. Passeios que vão ficar por fazer. Um parque exterior que vai ficar por construir. E tantos outros sonhos em que tenho investido o meu tempo, o meu esforço e parte de mim.
 
Quero mais para aquelas crianças. Quero dar-lhes tudo o que conseguir e proporcionar-lhes tudo o que merecem. E, foi por isso mesmo que aceitei. Porque prefiro estar dois anos a pagar algo que não merece ser pago, do que correr o risco de ter que fechar as portas e privá-los do nosso apoio.
 
Não sei se decidi o melhor. Mas foi certamente o melhor que consegui decidir.
 
 

Comentários

  1. obrigada pelo comentário <3
    sempre que algo acaba há uma mudança e as mudanças podem ser muito boas :)

    www.pinkie-love.com

    ResponderEliminar
  2. Acho que quando tomamos um decisão há sempre algo que fica para trás, mas infelizmente é mesmo assim.

    ResponderEliminar
  3. Ainda existem pessoas sem coração, infelizmente! Beijinhos*

    ResponderEliminar

Publicar um comentário