Avançar para o conteúdo principal

J. K. Rowling | Uma Vida Muito Boa

"Não precisamos de magia para transformar o mundo: nós já temos o poder de que necessitamos dentro de nós."
                                                                                  - J. K. Rowling 


Uma Vida Muito Boa foi uma prenda antecipada de Natal, de mim para mim, e uma excelente forma de terminar 2017 e preparar-me para receber 2018 de braços abertos.

Corria o ano de 2009 quando J. K.Rowling discursou perante os finalistas de Harvard e, rapidamente o seu discurso se propagou um pouco por todo o mundo.

Como seria de esperar, os louvores e congratulações estiveram presentes, no entanto J. K. Rowling fez o que já se tornou uma especialidade sua: surpreendeu e cativou.

Em vez de se fixar em tudo o que aqueles jovens já tinham alcançado, J. K. Rowling focou-se em tudo o que estaria para vir e, essencialmente, em algo com que os licenciados de Harvard não estão muito familiarizados: o fracasso. 

Através das suas próprias experiências - e de algumas referências ao mundo mágico de Harry Potter -J. K. Rowling mostrou a estes jovens que o fracasso é inevitável, faz parte da vida e que pode pode moldar positivamente a nossa vida.

Uma Vida Muito Boa é um livro breve e curto, apenas com o discurso da autora e enriquecido com ilustrações simples em tons de vermelho, cinza, preto e branco. Perfeito para aquelas alturas em que precisamos de um bocadinho de motivação adicional ou de uma prespetiva diferente.


Já conhecem o livro ou o discurso da autora? Contem-me tudo!

Comentários

  1. Que coincidência! Estive a escrever sobre o livro ontem. Talvez publique o post ainda hoje :)

    ResponderEliminar
  2. Confesso que ouvi falar do livro por alto, mas na altura não sabia ao certo do que se tratava. Sou uma grande fã da saga Harry Potter e até tenho o outro livro da J. K. Rowling, "Uma Morte Súbita", o qual não gostei nada. Por isso, quando ouvi falar deste novo livro fiquei de pé atrás. Claro que depois percebi que era um discurso e não uma história, o que me fez sentir menos mal. Ainda não tive a oportunidade de o ler, mas espero fazê-lo.

    ResponderEliminar
  3. Um livro interessante, obrigada pela partilha :)

    ResponderEliminar
  4. Quero ter essa edição na minha estante o quanto antes. Consegui ler em formato digital e adorei a leitura, mas quero a versão física *_*

    ResponderEliminar
  5. Esta na minha lista de livros a comprar :D

    ResponderEliminar
  6. Segundo post que hoje vejo a falar sobre este livro, quero muito ler!! :)

    ResponderEliminar
  7. Não conhecia esse livro mas fiquei curiosa para ler.

    ResponderEliminar
  8. r: por acaso não conhecia esse site de fotografias :p mas vou investigar! Obrigada querida

    ResponderEliminar
  9. O livro não tinha chamado minha atenção, mas tua resenha me deixou curiosa. Vou adicionar a minha lista.

    Blog Profano Feminino

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Mais de 1500.

Imagem de Deathtostock
Mais de 1500 publicações, 1507 se quisermos levar a precisão ao extremo. Mais de 1500 opiniões, parvoíces, textos, frases, imagens e idiotices.
Não posso dizer que estou surpreendida pelo número de publicações visto que, quando criei este blogue fi-lo com o objetivo de criar algo duradouro, algo que me acompanhasse, crescesse e evoluísse comigo. O que me surpreende são vocês. Vocês, que começaram a ler e gostaram. Vocês, que despendem de um pouco do vosso dia para apoiar, criticar ou dar a vossa opinião. Vocês, que continuam a voltar dia após dia mesmo quando as actualizações são raras. A todos vocês muito obrigado.

Relacionamentos: É Amor ou Comodismo?

"O amor é a base de qualquer relacionamento."
Existem algumas certezas que sempre me acompanharam durante o meu crescimento. 
Uma delas, talvez uma daquelas em que acreditava com mais tenacidade, era que todos os relacionamentos se baseavam em amor.
Depois cresci, não muito confesso. Continuo a manter uma certa ingenuidade e a guardar com carinho muitos dos meus sonhos de menina mas, inevitavelmente, a vida acontece, e o mundo que inicialmente era a preto e branco, começa a ganhar diversos tons de cinza.
E, com muita tristeza minha, apercebi-me que a grande parte dos relacionamentos não tem por base o amor mas sim o comodismo. Quando ficamos por hábito, por não querer admitir que não resultou, por medo do desconhecido ou, simplesmente, porque não temos coragem de abrir o nosso coração ao desconhecido e tentar outra vez.
Existem avisos, sempre, mesmo quando queremos negar ou preferimos não encarar a dura verdade. Quando os gestos de carinho são inexistentes. Quando qualquer moment…

Decisões de Menina Crescida.

Tenho a oportunidade de me envolver numa empresa que me irá dar alguma estabilidade e, a longo prazo, uma carreira profissional sólida. No entanto é necessário realizar um investimento inicial que, neste caso, iria envolver todas as minhas economias. 
A verdade é que tenho algum receio. O que para a maioria das pessoas envolvidas no negócio pode ser um valor insignificante, para mim abrange praticamente a totalidade do capital que tenho disponível e não consigo deixar de me sentir insegura e algo ansiosa. Detesto a sensação de ficar financeiramente desprotegida, ainda que por pouco tempo.
Tenho que tomar uma decisão até dia 25 e espero decidir pelo melhor mas, muito honestamente, não faço a menor ideia do que devo fazer.