Avançar para o conteúdo principal

A Melhor Máscara Capilar

Por vezes o nosso cabelo precisa de mais do que apenas o shampoo e condicionador do quotidiano. É preciso hidratar, nutrir e tratar mas, muito sinceramente, quem é que tem tempo para isso?

Na correria do dia-a-dia, já é uma sorte quando podemos trocar um dedo de conversa com um familiar, beber um café com um amigo ou, simplesmente, parar durante cinco minutos para manter a sanidade mental. E, a bem da verdade, qualquer uma destas coisas ganha aos pontos às necessidades nutricionais do nosso cabelo. 

E ele vai aguentando, sem se queixar, mas vai ficando mais baço, mais quebradiço e menos agradável ao toque. Nós nem notamos - ou fingimos que não notamos. Mas depois chega o verão, o sol, o sal da água do mar e o calcário na piscina e já não temos como escapar. 

O que foi outrora um cabelo bonito, brilhante e sedoso, agora não passa de uma estranha mistura entre uma crina de cavalo sem-abrigo e aquela esponja palha-de-aço que arranca até a nossa alma.

Foi num desses momentos de desespero que eu, durante uma ida ao supermercado, me deparei a Máscara Multiusos da Elvive. O cheirinho a coco, o desconto de 50% e os altos níveis do meu desespero combinaram-se e ela veio comigo para casa.

Assim que cheguei dediquei-me a ler a embalagem e descobri que esta máscara multiusos pode ser utilizada de cinco formas distintas:

- PRÉ-SHAMPOO - Aplicar no cabelo húmido ou seco, antes de lavar, durante cinco minutos para uma nutrição intensa.

- MÁSCARA DE BANHO - Esta é a minha forma favorita de aplicar esta máscara. Após a lavagem aplico a máscara e deixo atuar. Enquanto espero, lavo o corpo e fico a pastelar debaixo da água quente. O tempo que deixo atuar, varia conforme o meu tempo disponível para o banho e o estado do meu cabelo, mas bastam alguns minutos.

- RITUAL NOTURNO - Experimentei esta forma no verão, assim que comprei a máscara, porque o meu cabelo estava uma desgraça. Basta aplicar antes de ir dormir e, promete uma nutrição duas vezes mais intensa. A verdade é que no dia seguinte notei uma melhoria significativa no meu cabelo-palha-de-aço.

- SEM PASSAR POR ÁGUA - Se a máscara de banho é a minha forma favorita de utilização, o aplicar sem passar por água é, sem dúvida, a forma que mais utilizo. Na correria do dia-a-dia, os duches prolngados são algo utópico e a solução é aplicar a máscara após o banho, ainda com o cabelo molhado. Depois é só secar o cabelo, se vos apetecer, ou, a forma mais prática, pentear e andar.

- CREME PARA PENTEAR - Basta aplicarem no cabelo seco para uma leve nutrição e definição do penteado. Também já utilizei a máscara desta forma e o resultado é bastante agradável. O cabelo não fica pesado nem com aspeto oleoso - os meus piores receios - e o leve cheiro a coco é só a sétima maravilha do mundo.

Todas estas possibilidades e diferentes formas de aplicação fazem com que seja extremamente fácil integrarem esta máscara na vossa rotina e adaptarem a sua utilização às vossas preferências e necessidades.

Podem encontrar esta máscara à venda em qualquer grande superfície comercial. O seu custo ronda os 7€ no entanto, com as promoções do Continente e Pingo Doce, está várias vezes a 3,50€. 
Resultado de imagem para elvive mascara coco
Já experimentaram esta máscara? Mais alguém ficou perdido de amores por ela?

Comentários

  1. Eu uso uma máscara há anos, que adoro e faz milagres. Confesso que já li muito bem sobre essa máscara, mas nunca experimentei.

    ResponderEliminar
  2. Nunca experimentei, mas deixaste-me curiosa :)

    ResponderEliminar
  3. eu já experimentei :p e o cabelo fica logo liso! que nem seda... mas o meu cabelo também é suspeito, porque qualquer amaciador e máscara fazem-nos ficar assim. não tenho cabelos difíceis graças a Deus :D

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Mais de 1500.

Imagem de Deathtostock
Mais de 1500 publicações, 1507 se quisermos levar a precisão ao extremo. Mais de 1500 opiniões, parvoíces, textos, frases, imagens e idiotices.
Não posso dizer que estou surpreendida pelo número de publicações visto que, quando criei este blogue fi-lo com o objetivo de criar algo duradouro, algo que me acompanhasse, crescesse e evoluísse comigo. O que me surpreende são vocês. Vocês, que começaram a ler e gostaram. Vocês, que despendem de um pouco do vosso dia para apoiar, criticar ou dar a vossa opinião. Vocês, que continuam a voltar dia após dia mesmo quando as actualizações são raras. A todos vocês muito obrigado.

Relacionamentos: É Amor ou Comodismo?

"O amor é a base de qualquer relacionamento."
Existem algumas certezas que sempre me acompanharam durante o meu crescimento. 
Uma delas, talvez uma daquelas em que acreditava com mais tenacidade, era que todos os relacionamentos se baseavam em amor.
Depois cresci, não muito confesso. Continuo a manter uma certa ingenuidade e a guardar com carinho muitos dos meus sonhos de menina mas, inevitavelmente, a vida acontece, e o mundo que inicialmente era a preto e branco, começa a ganhar diversos tons de cinza.
E, com muita tristeza minha, apercebi-me que a grande parte dos relacionamentos não tem por base o amor mas sim o comodismo. Quando ficamos por hábito, por não querer admitir que não resultou, por medo do desconhecido ou, simplesmente, porque não temos coragem de abrir o nosso coração ao desconhecido e tentar outra vez.
Existem avisos, sempre, mesmo quando queremos negar ou preferimos não encarar a dura verdade. Quando os gestos de carinho são inexistentes. Quando qualquer moment…

Decisões de Menina Crescida.

Tenho a oportunidade de me envolver numa empresa que me irá dar alguma estabilidade e, a longo prazo, uma carreira profissional sólida. No entanto é necessário realizar um investimento inicial que, neste caso, iria envolver todas as minhas economias. 
A verdade é que tenho algum receio. O que para a maioria das pessoas envolvidas no negócio pode ser um valor insignificante, para mim abrange praticamente a totalidade do capital que tenho disponível e não consigo deixar de me sentir insegura e algo ansiosa. Detesto a sensação de ficar financeiramente desprotegida, ainda que por pouco tempo.
Tenho que tomar uma decisão até dia 25 e espero decidir pelo melhor mas, muito honestamente, não faço a menor ideia do que devo fazer.