Avançar para o conteúdo principal

(Quase) 26 Anos E Eu Nunca...



  • Apanhei uma bebedeira. Provavelmente contam-se pelos dedos das mãos as bebidas alcoólicas que eu consumo durante um ano. Não sou grande apreciadora de bebidas alcoólicas e, mesmo com as minhas favoritas, nunca caí no exagero. E, sinceramente, faz-me alguma confusão as pessoas que não se conseguem divertir sem beber. Atenção, não tenho nada contra! Só acho um pouco triste...

  • Tive um quarto só para mim. Provavelmente a mais chocante de todas. É verdade, nunca tive um quarto só para mim. Antes de o meu irmão nascer assentei arraiais no quarto do meus pais, depois passei a dividir o quarto com o meu irmão e, quinze anos mais tarde, quando nasceu a princesa cá de casa, passámos a dividir o quarto e nunca mais nos separámos. De vez em quando sinto falta de ter um espaço só meu, mas depois vejo esta fofura a dormir tão calma e serena ao meu lado, e não trocava estes momentos por nada.

  • Vivi fora de casa. Normalmente a faculdade serve para dar os primeiros passos no que diz respeito a viver fora de casa no entanto, como frequentei a universidade da minha cidade, fiquei em casa com os meus gordinhos. Mais uma vez, às vezes penso em ter um espaço só meu mas depois fico em pânico só de pensar em todos os momentos fabulosos e barulhentos que vou perder.

  • Consegui manter uma planta viva. É triste... Mas é a mais pura das verdades! Já experimentei plantas, já experimentei flores, já experimentei ervas aromáticas, já experimentei arbustos... No interior ou no exterior, o resultado é sempre o mesmo: morte para as pobres coitadas. 

  • Experimentei drogas. Talvez por ter um caso de toxicodependência muito próximo de mim, sempre me afastei de tudo o que fosse relacionado com drogas e nunca tive a mínima curiosidade em experimentar - muito pelo contrário!

  • Me candidatei a um trabalho relacionado com o meu curso. Acabei a minha licenciatura por teimosia. Não gostei, mas depois de todo o dinheiro investido não queria ficar com aquilo pendurado. Felizmente sempre consegui trabalhar em outras áreas que me interessavam mais e nunca tive que recorrer ao meu diploma.

Temos algumas em comum ou nem por isso?

Comentários

  1. Eu também nunca: 1, 3, 4 (nunca experimentei mas também acho que morria logo xD )5

    ResponderEliminar
  2. Temos algo em comum: as plantas também não sobrevivem muito tempo comigo ahahah xD

    ResponderEliminar
  3. Partilho bastante contigo, exceptuando a questão da planta! Não é a ciência mais complexa do mundo, mas é preciso atenção e moderação. Mas podes sempre arranjar um cacto :)

    ResponderEliminar
  4. Não temos nada em comum, mas sem dúvida que tudo o que disseste foi mega interessante!!

    ResponderEliminar
  5. A um, a três e a cinco. E tenho 28, hehe.
    É normal. E algumas tens só tens de te orgulhar.

    Beijinhos, A Vida De Diana.

    ResponderEliminar
  6. Aqui na lista, só me relaciono com a parte das plantas… já cheguei a matar cactos… que não precisam supostamente quase de cuidado nenhum.
    Beijinhos 😘
    https://entrechavenasdecha.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  7. Só fiquei bêbeda uma vez, na queima, mas nada de perder o controlo, porque tinha perfeita consciência de tudo. Aconteceu, mas não é algo que faça intenções de repetir, porque nunca precisei de beber para me divertir. Nem acho que faça sentido.
    Também nunca vivi fora de case, nem experimentei drogas

    ResponderEliminar
  8. Temos bastantes coisas em comum!
    https://sunflowers-in-the-wind.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  9. Partilho apenas a triste sina de ser uma assassina de plantas ahahah

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Mais de 1500.

Imagem de Deathtostock
Mais de 1500 publicações, 1507 se quisermos levar a precisão ao extremo. Mais de 1500 opiniões, parvoíces, textos, frases, imagens e idiotices.
Não posso dizer que estou surpreendida pelo número de publicações visto que, quando criei este blogue fi-lo com o objetivo de criar algo duradouro, algo que me acompanhasse, crescesse e evoluísse comigo. O que me surpreende são vocês. Vocês, que começaram a ler e gostaram. Vocês, que despendem de um pouco do vosso dia para apoiar, criticar ou dar a vossa opinião. Vocês, que continuam a voltar dia após dia mesmo quando as actualizações são raras. A todos vocês muito obrigado.

Relacionamentos: É Amor ou Comodismo?

"O amor é a base de qualquer relacionamento."
Existem algumas certezas que sempre me acompanharam durante o meu crescimento. 
Uma delas, talvez uma daquelas em que acreditava com mais tenacidade, era que todos os relacionamentos se baseavam em amor.
Depois cresci, não muito confesso. Continuo a manter uma certa ingenuidade e a guardar com carinho muitos dos meus sonhos de menina mas, inevitavelmente, a vida acontece, e o mundo que inicialmente era a preto e branco, começa a ganhar diversos tons de cinza.
E, com muita tristeza minha, apercebi-me que a grande parte dos relacionamentos não tem por base o amor mas sim o comodismo. Quando ficamos por hábito, por não querer admitir que não resultou, por medo do desconhecido ou, simplesmente, porque não temos coragem de abrir o nosso coração ao desconhecido e tentar outra vez.
Existem avisos, sempre, mesmo quando queremos negar ou preferimos não encarar a dura verdade. Quando os gestos de carinho são inexistentes. Quando qualquer moment…

Pensa Rápido #1

Se pudesses viajar para qualquer lugar do mundo, que lugar escolherias?
A minha resposta está na imagem!