Setembro 2017 - Perfeitamente Imperfeito

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

A Música da Semana - La Gozadera
setembro 27, 2017 4 Comments

Obrigado a Gente de Zona e a Marc Anthony porque me deixarem sempre um bocadinho mais feliz quando esta música toca na rádio.

Mais fãs por ai?
Reading Time:

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Guia Completo Para O Ginásio: Conhece Aqui Todas As Espécies
setembro 22, 2017 8 Comments

Um guia para todos os que desejam conhecer melhor as estranhas espécies que habitam os ginásios deste mundo.

Guia


Atualmente vivemos numa civilização que vive de aparências. Se isso é sempre bom? Claro que não mas, como em tudo na vida, também não é sempre mau. Se em alguns casos sentimos a pressão do parecer em detrimento do ser, em outros casos o ser é a única opção.



Do it for the after selfie.


Uma das tendências que atualmente inunda todas as redes sociais, noticiários, revistas e blogues, é o fitness. Publicar umas quantas fotografias semanais no ginásio - se fizeres também uns instastories, melhor - tornou-se completamente essencial para manter um estatuto minimamente respeitável.

Ginásio


Ora vamos lá conhecer as espécies presentes neste habitat:
  • Os Omnipresentes - Estão sempre lá, independentemente do horário a que fores. Se vais de manhã, eles estão lá. Se vais à hora de almoço, eles estão lá. Se vais à tarde, eles estão lá. Se vais à noite, eles estão lá. Se não vais... acredita, eles estão lá! Nem deveriam pagar a mensalidade, até porque passam lá mais tempo que os próprios instrutores. É uma espécie em crescimento.
  • Os Adónis - Antes de mais que fique esclarecido: os membros desta espécie não são necessariamente bonitos. Depois não venham cá dizer que não vos avisei... Sabem aqueles gajos - peço desculpa, mas são maioritariamente homens - que terminam um exercício e vão para a frente do espelho fazer diversas poses enquanto admiram o seu físico fabuloso? Apresento-vos os Adónis.
  • Os Sonoros - Facilmente identificáveis pelos grunhidos que fazem durante T-O-D-O o treino. Desde o primeiro exercício até ao último, eles gritam, grunhem, fazem cara feia ao ponto de parecer que estão a cagar um cacto e quase que choram. Mas fazem-no orgulhosamente durante todo o treino como se se tratasse de um feito digno de toda a honra e mérito.




Guia


  • Os Açambarcadores - Provavelmente a espécie que mais me enerva. Quando terminam mantêm-se sentados, provavelmente à espera da próxima aparição da Virgem Maria que lhes dê a vontade necessária para fazer mais uma repetição ou, quem sabe, assim no auge da loucura, levantar as nalgas e dar lugar a outro! A sério, não  façam isso. Existem outras pessoas que precisam dos equipamentos. Se precisam de descansar entre séries levantem-se  e descansem enquanto outra pessoa utiliza a máquina. Não só se tornam pessoas mais educadas como evitam levar com um halter nos cornos.
  • As Divas - O equipamento é a última tendência e assenta na perfeição. Os ténis são lindos de morrer e parecem sempre novos, independentemente do número de vezes que já foram ao ginásio. O cabelo é um espanto e até a suar ficam bonitas. O mais triste? Nem precisam de ir ao ginásio porque já são boas como tudo. Basicamente, são umas grandes cabras.
  • Os Solitários - Vão com a sua música e headphones bem colocados. Raramente dizem uma palavra. São uma espécie neutra: não aborrecem e não se deixam aborrecer.
  • Os tagarelas - São maioritária, mas não exclusivamente, raparigas. A bem da verdade, o ginásio não lhes interessa. Não vão pelo exercício físico. Vão pela amizade, pelo companheirismo e porque parece mal estar todo o dia com o rabinho alapado no café. Metem a conversa em dia, tiram umas selfies e, se apetecer, experimentam uma ou outra máquina. Saem da sala tal e qual como entraram: sem uma única gota de suor.
  • Os Inconstantes - A minha própria espécie. Uns dias vão com tudo, outros dias arrastam-se tal zumbi de The Walking Dead e outros dias nem lá põem os pés. O gosto pelo mundo do fitness é algo que ainda estão a tentar incutir a si mesmos. Vão por peso na consciência ou por peso excessivo no rabo.



Guia




E vocês, fãs de ginásio, a que espécie pertencem?
Qual a espécie que mais vos irrita?



Reading Time:

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

A Minha Vida Dava Um Filme #3
setembro 21, 2017 2 Comments
Charming: Amor, anda cá ver! Pareces tu quando eu passo!


E pronto, é o que dá ter o melhor e mais tolinho namorado de todo o mundo.
Reading Time:

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

A Música da Semana | Qualquer Um Faz
setembro 20, 2017 4 Comments
Wuant é um youtuber português que conta com mais de dois milhões de subscritores no seu canal.

Qualquer Um Faz é a mais recente música de Wuant e veio agitar a internet. Para além da produção ser excepcional, a letra - que para alguns não tem qualquer nexo - faz todo o sentido para quem acompanha o trabalho deste jovem e tem uma pequena ideia dos comentários ignorantes e maldosos a que ele está sujeito diariamente.

Entre acusações de falta de humildade e excesso de narcisismo, acho que muitos falham em ver que se trata de um rap. Até posso estar errada mas para mim o rap é um estilo musical que expressa sentimentos e emoções de forma crua, sem preocupações em suavizar a situação ou "parecer bem". É a verdade pura e dura. Doa a quem doer.

E Wuant cumpriu tudo isso. Acho extremamente curioso que algumas pessoas se ofendam com uma música que apenas responde a milhares de comentários, mas que não se ofendam com os milhares de comentários maldosos e insultos diários que originaram a música.

Claro que a minha opinião não é lei e nada como verem o vídeo para tirarem as vossas próprias conclusões.



Já conheciam o canal do Wuant?
Qual a vossa opinião sobre a música?
Reading Time:

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Por favor, parem com isso!
setembro 19, 2017 5 Comments
Hoje, enquanto levava a minha irmã à escola, deparei-me com uma quantidade de pessoas que aparentemente adora abrir o vidro do carro e cuspir para a rua.

A sério!?
Reading Time:

domingo, 17 de setembro de 2017

Eu, PotterHead, me confesso...
setembro 17, 2017 4 Comments
Resultado de imagem para potterhead

Nada como comemorar o décimo nono aniversário da maravilhosa saga de Harry Potter com uma maratona de filmes.
Reading Time:

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

The Hitman's Bodyguard [2017]
setembro 15, 20171 Comments
Resultado de imagem para the bodyguard 2017

Quando fomos ver Baywatch, o trailer de The Hitman's Bodyguard despertou-nos a atenção.

Depois de algumas semanas, resolvemos aproveitar o fim-de-semana e fazer uma maratona de cinema de mãe e filhos. Os escolhidos: The Hitman's Bodyguard e WonderWoman

Michael Bryce, um dos melhores guarda-costas a nível mundial, vê a sua carreira arruinada quando não consegue evitar a morte de um dos seus clientes.

Dois anos depois, por ironia do destino, Michael vê-se obrigado a proteger o assassino que matou o seu cliente e causou o declínio da sua carreira, Darius Kincain, uma testemunha crucial no julgamento de um de criminoso sem escrúpulos.

Numa parceira invulgar, Michael e Darius vêem-se obrigados a colocar as suas diferenças de lado e a protegerem-se mutuamente enquanto lutam para chegar ao julgamento a tempo.

Com o equilíbrio perfeito entre ação e comédia, The Hitman's Bodyguard foi a escolha ideal para alegrar um dia de preguiça. 



Quem viu? O que acharam?

Reading Time:

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Relacionamentos: É Amor ou Comodismo?
setembro 14, 2017 14 Comments

Amor

"O amor é a base de qualquer relacionamento."

Existem algumas certezas que sempre me acompanharam durante o meu crescimento. 

Uma delas, talvez uma daquelas em que acreditava com mais tenacidade, era que todos os relacionamentos se baseavam em amor.

Depois cresci, não muito confesso. Continuo a manter uma certa ingenuidade e a guardar com carinho muitos dos meus sonhos de menina mas, inevitavelmente, a vida acontece, e o mundo que inicialmente era a preto e branco, começa a ganhar diversos tons de cinza.

E, com muita tristeza minha, apercebi-me que a grande parte dos relacionamentos não tem por base o amor mas sim o comodismo. Quando ficamos por hábito, por não querer admitir que não resultou, por medo do desconhecido ou, simplesmente, porque não temos coragem de abrir o nosso coração ao desconhecido e tentar outra vez.

Existem avisos, sempre, mesmo quando queremos negar ou preferimos não encarar a dura verdade. Quando os gestos de carinho são inexistentes. Quando qualquer momento a dois é uma obrigação. Quando as palavras outrora amorosas se tornam em farpas venenosas. Quando o relacionamento é visto com um fardo e não como uma bênção. 

Quando isso acontece é altura de parar. Parar, pensar e tentar perceber: porquê é que eu estou aqui? Provavelmente, a resposta automática será: por amor. Mas será que é mesmo? Se amas, porque não dás um abraço ou um beijo sem motivo aparente? Se amas, porque não sorris quando vês o teu companheiro? Se amas, porque ignoras as datas que antes comemoravas? 

Se, por outro lado, a resposta está relacionada com filhos, medo ou falta de autonomia financeira, então lamento muito.

Nenhuma relação é perfeita. Como poderia ser se tem origem em dois seres imperfeitos? Mas cabe a ti perceber se é perfeita para ti e, principalmente, se o amor que outrora é algo pelo que vale a pena lutar.

Façam-me um favor: não aceitem menos do que aquilo que merecem e nunca fiquem numa relação para fazer a outra pessoa feliz porque, acreditem, apenas estão a adiar o inevitável e a desperdiçar duas vidas que, de outra forma, poderiam ser plenamente felizes e cheias de amor.

"Toda a vez que você aceita algo por comodismo ou conveniência, apaga uma luz nos seus olhos."
- Ana Macarini
Qual a vossa opinião? 
Conhecem mais relacionamentos baseados em amor ou em comodismo?



Reading Time:

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

A Música Da Semana | Felices Los Quatro
setembro 13, 2017 6 Comments


A música latina está a conquistar cada vez mais fãs por todo o mundo e, ao que parece, Maluma é um dos artistas que veio para ficar.

Depois da parceira com Ricky Martin em Vente Pa Cá, Felices Los Quatro tem passado em tudo o que é rádio e faz com que até o mais desastrado dos seres humanos comece a balançar o pézinho. 

O ritmo é fantástico e mesmo quem não pesca uma palavrinha de espanhol, não resiste a grunhir alguns sons pouco ou nada semelhantes à letra. 

É daquelas músicas que fica no ouvido, que nos faz querer dançar e cantar mas, quando começamos a analisar a letra, torna-se um bocado parva. 

Basicamente ele não se importa que ela vá com este ou com aquele porque ela volta sempre. Não se importa com o que ela faz ou deixa de fazer e, caso seja necessário, podem ampliar o quarto e ser felizes os quatro.

Mas que raio?! Sou só eu que acho isto meio parvo?
Seja como for, continuo a gostar da música.
Reading Time:

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

LIVRO | Trilogia "A Seleção"
setembro 11, 2017 7 Comments
Depois da publicação sobre Os Pequenos Grandes Amores, muitos ficaram curiosos como a nova trilogia que conquistou o meu coração. 

Prometi fazer uma publicação sobre essa trilogia e, como o prometido é devido, cá estou eu para cumprir a minha promessa.

A Seleção é uma trilogia da autoria de Kiera Cass, composta pelos livros: A Seleção, A Elite e A Escolha.


A HISTÓRIA

A história tem lugar em Ílea, um país criado após a Quarta Guerra Mundial. 

Em Ílea a população divide-se em oito castas. Os "Um" são a família real e os "Oito" são mendigos e sem-abrigo. Como podem calcular, os benefícios e a qualidade de vida vão diminuindo progressivamente até chegar à casta mais baixa. 

De modo a controlar a população, e dar um pouco de esperança às castas mais baixas, todos os príncipes escolham a sua futura esposa numa cerimónia: A Seleção.

Para trinta e cinco jovens, provenientes das mais diversas castas, a Seleção é a oportunidade de fugir ao destino que lhes foi traçado e de pertencerem à família real. E, apesar de ser o sonho de muitas jovens, não é o sonho de America, que apenas concorre para satisfazer a mãe.

Após ser seleccionada, America vê a sua vida desabar e fica de coração partido por ter de abandonar Aspen, o seu amor secreto.

No entanto, tudo muda. A viver no palácio, America começa a conhecer o príncipe Maxom e, pouco a pouco, começa a questionar todos os planos que tinha para a sua vida, incluindo os seus sentimentos.


A MINHA OPINIÃO

A Seleção conquistou-me desde a a primeira página do primeiro volume, até à última página do terceiro volume. 

Com uma história rica e completa, sentimos-nos parte deste mundo criado por Kiera Cass.

E as personagens, com tantas qualidades como defeitos, tornam-se tão reais que nos fazem rir e chorar com as suas vitórias e derrotas.

Ao contrário do que acontece com grande parte das sagas, A Seleção mantém a sua qualidade de livro para livro.

E, não que seja importante mas também não faz mal nenhum, as capas são adoráveis!
Já leram? Se sim, o que acharam?
Reading Time:

sábado, 9 de setembro de 2017

Particularidades #113
setembro 09, 2017 10 Comments

Não acredito em monstros... mas nunca durmo com os pés para fora da cama.
Reading Time:

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

ESPECIAL REGRESSO ÀS AULAS | Para Quem Não Vai Às Aulas
setembro 08, 2017 10 Comments
Para tristeza de alguns e alegria de outros, Setembro é, por excelência, o mês do regresso. 

Regresso às aulas, regresso ao trabalho e regresso à rotina para quase todos. Pessoalmente, sempre vi Setembro como um mês de recomeços - mais do que Janeiro, confesso.

Fui estudante a maioria da minha vida e mesmo agora, sem estar matriculada em qualquer instituição de ensino, faço questão de continuar a investir na minha formação pessoal e profissional. 

Como tal, continuo a conseguir justificar o meu vício as minhas necessidades na secção de papelaria. 

Existem artigos que não dispenso e que faço questão de trazer sempre comigo: cadernos e canetas. E não, não é só a típica esferográfica azul ou preta. Sou uma pessoa muito visual e e mais fácil para mim organizar as minhas anotações com cores e sublinhados.

Neste momento estou de olho nos seguintes artigos e, pelo bem da minha carteira, estou a evitar a FNAC a todo o custo.


Reading Time:

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Os Pequenos Grandes Amores.
setembro 06, 2017 10 Comments

Confesso: tenho um carinho especial pelos pequenos grandes amores que surgem no nosso quotidiano

Aqueles que entram pela nossa vida sem aviso prévio. Aqueles que conquistam o seu lugar sem pressões ou pretensões. Aqueles que ganham raízes e nos fazem sorrir sempre que uma memória nos invade.

O meu amor mais recente não poderia ser mais simples ou ter surgido de forma mais inesperada.

Durante uma ida à Biblioteca Pública de Évora, em que o objetivo principal era estimular o gosto pela leitura na minha irmã mais nova, resolvi trazer também alguns livros para mim.

Acabei por agarrar nos livros sem grande atenção, e assim que entrei no carro escolhi um ao acaso. E que feliz acaso!

Assim que o comecei a ler não consegui parar! Devorei-o nesse mesmo dia e, no dia seguinte voltei à biblioteca para ir buscar o segundo volume. 

Nunca pensei que o segundo volume conseguisse manter o nível de interesse e o dinamismo, mas conseguiu! Novamente, li o segundo livro nesse mesmo dia e, no dia seguinte regressei à biblioteca para ir buscar o terceiro volume.

O terceiro volume continuou, e concluiu, a história de um modo maravilhoso. E, mais uma vez, voltei a ler o livro nesse mesmo dia.

Foram três dias em que ler foi a minha atividade principal e vivi a história de America como se fosse a minha melhor amiga. 

Sabe tão bem descobrir estes pequenos tesouros! Em breve irei partilhar mais sobre esta trilogia que conquistou o meu coração.
Reading Time:

terça-feira, 5 de setembro de 2017

LIVRO | Desaparecida
setembro 05, 2017 7 Comments


Wook.pt - Desaparecida


Desaparecida surgiu inesperadamente na minha vida durante uma manhã quente de verão, pelas mãos da minha melhor amiga, a minha mãe.

Elizabeth Adler, conhecida pelas suas histórias em destinos de sonho, já não era uma desconhecida para mim. No entanto, depois de Verão na Riviera, que adorei, e de Regresso a Itália que, infelizmente, não correspondeu às expectativas, não sabia bem o que esperar. 

"Possivelmente o melhor livro de Adler até à data."
Publishers Weekly

Depois de ler a crítica na contracapa senti-me mais confiante e, assim que terminei A Guerra dos Tronos, lancei-me cheia de entusiasmo a Desaparecida.


A HISTÓRIA


Em Desaparecida, o pintor Marco Polo Mahoney vê as suas férias serem abruptamente interrompidas quando vê uma jovem cair de um iate de luxo após uma violenta agressão. Perplexo, Marco vê o iate afastar-se, ignorando a jovem que caiu ao Mar Egeu. 

Marco rapidamente se lança ao mar numa busca que, infelizmente, se releva infrutífera. Depois de se dirigir às autoridades e de tentar encontrar a bela ruiva que ninguém parece conhecer, Marco tem de voltar à realidade mas não consegue esquecer o que viu e está disposto a tudo para resolver este mistério.

Enquanto se afunda no Mar Egeu, Angie Morse luta pela sobrevivência e faz uma promessa: sobreviver e vingar-se do casal que a vê a afundar-se.


A MINHA OPINIÃO



O livro tem um início espectacular que nos cativa e nos faz querer virar cada uma das páginas sem pestanejar no entanto, a determinada altura, o livro torna-se algo entediante e a história, outrora dinâmica, torna-se maçadora. 

Depois de um início tão complexo, rico e dinâmico, o final parece um rascunho pouco trabalhado e algo apressado.

É diferente de todos os livros de Adler que li até à data, isso é certo, mas não é certamente o melhor.

E vocês, já leram algum livro da autora?
Reading Time:

domingo, 3 de setembro de 2017

CAMPANHA DE RECOLHA DE MATERIAL ESCOLAR: É Capaz De Lhes Dizer Que Não?
setembro 03, 2017 4 Comments
Resultado de imagem para é capaz de lhes dizer que não

Em colaboração com o Instituto de Apoio à Criança e a Associação Karingana Wa Karingana, a Cáritas está presente nas lojas CONTINENTE de norte a sul do país, durante este fim de semana, para recolher todos os vossos donativos de material escolar.

O material escolar angariado será posteriormente distribuído e entregue a famílias carenciadas de modo a aliviar os gastos associados ao início de um novo ano lectivo.

Alguns dos bens necessários são: afias, borrachas, cadernos, calculadoras, canetas, colas, compassos, dossiers, estojos, folhas, lápis, mochilas, pincéis, réguas, tesouras e tintas.

Contribuam! Se todos ajudarmos, por pouco que seja, irá fazer uma enorme diferença na vida destas famílias e, principalmente, no futuro destas crianças.
Reading Time:

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Baywatch [2017]
setembro 01, 2017 6 Comments
Imagem relacionada

Depois do eterno suplício que foi assistir a Atomic Blonde a ideia de regressar ao cinema fazia-me tremer. No entanto, já com 25 anos no rabo, decidi que estava na altura de medeixar de tretas e enfrentar os meus medos. E lá foi eu. Desta vez a decisão foi unânime: Baywatch.

Em Baywatch, o Tenente Mitch Buchannon e a sua equipa de elite, criteriosamente escolhida, vigiam Emerald Bay e garantem a segurança de todos os banhistas.

O dia-a-dia de Mitch decorre de forma relativamente tranquila, até suspeitar que a sua baía está a ser usada para tráfico de drogas e, simultaneamente, vê-se obrigado a lidar com um novo recruta indisciplinado, Matt Brody.

O filme está longe de ser genial. Os efeitos especiais estão muito próximos de ser ridículos de tão mau que são. Alguns erros são demasiado óbvios. Alguns diálogos completamente desnecessários.

Mas o filme cumpre o que promete: gargalhadas do início ao fim. Apesar todos os erros técnicos, foi o melhor filme que vi durante este verão. Proporcionou-nos um serão muito divertido em família, daqueles em que ficam a doer as bochechas e, contrariamente ao que aconteceu com Atomic Blonde, saímos do cinema felizes e a querer mais.

Se procuram um filme tolo, que vos provoque gargalhadas do início ao fim, esta é uma excelente opção.

Reading Time:

@way2themes