Avançar para o conteúdo principal

BAFTA 2017 | "Se era para vires assim mais valia teres ficado em casa."

E pronto, chegaram os piores dos piores! Até parece que vos estou a ver já a destilar veneno, suas malandras. Que seja, o que é bom é para se ver, e o que é mau também.



(Photo: Rex Features)

É verdade que a Emma é uma fofinha, mas porra pá! O vestido só por si já tem tem um comprimento estranho (é curto? é comprido? tiraram as medidas de outra gaja?) mas aquelas calças por baixo e a pulseira no tornozelo elevam tudo a um novo nível...


(Photo: Rex Features)

Parece que a Gucci está a ter uma época esquisita... Há quem diga que a Anna Taylor-Joy parecia uma princesa Disney. Eu digo que neste momento o Walt Disney deve estar a dar voltas no túmulo, tal não foi a blasfémia. Não, não parece uma princesa Disney. Uma princesa Disney nunca vestiria isto.


(Photo: Rex Features)

É bastante raro conseguirem deixar-me sem palavras mas a Caitriona Balfe conseguiu. Palminhas pra ela.



(Photo: Rex Features)

Com a túnica que usou nas férias em Mykonos e uma saia que quase me feriu a vista de tão feia que é, espero que ao menos a Tiziana Rocca possa afirmar que estava completamente drogada. Caso contrário não tem desculpa.


(Photo: Lia Toby/WENN)

Não sei se foi pelo desejo de parecer um código de barras psicadélico, pela pseudo-camisa que se arrasta pelo chão ou pelos sapatos à matrafona de Torres Vedras mas uma coisa é certa, foi um dos piores da noite.

Comentários

  1. Uma palavra: corror! O da Emma vai perdendo o potencial de cima para baixo... Se fosse só um vestido normal com aquele padrão, com uma terminação "saudável", teria funcionado bastante bem. E percebo que aquelas cores sejam de Princesa da Disney... Mas só mesmo isso!

    ResponderEliminar
  2. Que vestidos horríveis! O vestido da Emma seria muito mais bonito se fosse comprido e não tivesse aquelas calças horríveis.

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Relacionamentos: É Amor ou Comodismo?

"O amor é a base de qualquer relacionamento."
Existem algumas certezas que sempre me acompanharam durante o meu crescimento. 
Uma delas, talvez uma daquelas em que acreditava com mais tenacidade, era que todos os relacionamentos se baseavam em amor.
Depois cresci, não muito confesso. Continuo a manter uma certa ingenuidade e a guardar com carinho muitos dos meus sonhos de menina mas, inevitavelmente, a vida acontece, e o mundo que inicialmente era a preto e branco, começa a ganhar diversos tons de cinza.
E, com muita tristeza minha, apercebi-me que a grande parte dos relacionamentos não tem por base o amor mas sim o comodismo. Quando ficamos por hábito, por não querer admitir que não resultou, por medo do desconhecido ou, simplesmente, porque não temos coragem de abrir o nosso coração ao desconhecido e tentar outra vez.
Existem avisos, sempre, mesmo quando queremos negar ou preferimos não encarar a dura verdade. Quando os gestos de carinho são inexistentes. Quando qualquer moment…

Mais de 1500.

Imagem de Deathtostock
Mais de 1500 publicações, 1507 se quisermos levar a precisão ao extremo. Mais de 1500 opiniões, parvoíces, textos, frases, imagens e idiotices.
Não posso dizer que estou surpreendida pelo número de publicações visto que, quando criei este blogue fi-lo com o objetivo de criar algo duradouro, algo que me acompanhasse, crescesse e evoluísse comigo. O que me surpreende são vocês. Vocês, que começaram a ler e gostaram. Vocês, que despendem de um pouco do vosso dia para apoiar, criticar ou dar a vossa opinião. Vocês, que continuam a voltar dia após dia mesmo quando as actualizações são raras. A todos vocês muito obrigado.

Decisões de Menina Crescida.

Tenho a oportunidade de me envolver numa empresa que me irá dar alguma estabilidade e, a longo prazo, uma carreira profissional sólida. No entanto é necessário realizar um investimento inicial que, neste caso, iria envolver todas as minhas economias. 
A verdade é que tenho algum receio. O que para a maioria das pessoas envolvidas no negócio pode ser um valor insignificante, para mim abrange praticamente a totalidade do capital que tenho disponível e não consigo deixar de me sentir insegura e algo ansiosa. Detesto a sensação de ficar financeiramente desprotegida, ainda que por pouco tempo.
Tenho que tomar uma decisão até dia 25 e espero decidir pelo melhor mas, muito honestamente, não faço a menor ideia do que devo fazer.