Avançar para o conteúdo principal

O Filme da Semana - Annabelle.

Que fosse mais um cliché sobre uma boneca amaldiçoada e demoníaca eu ainda tolerava mas um filme de terror que não tem qualquer momento assustador já é demais. O problema pode ser meu. Sou demasiado exigente com filmes de terror mas este é mau demais no entanto vamos ter a continuação em 2015 e um spin-off. Mias uma vez, uma desgraça nunca vem só.


Classificação IMDb: 5,6
Classificação Encantada: 4

Comentários

  1. Graças a estes filmitos desliguei um pouco do terror. Tenho saudades de um bom filme de terror e para mim os melhores eram (são?!?) os Espanhóis. Filmes como o "Rec" ou o "Orfanato" fizeram as minhas delicias!

    ResponderEliminar
  2. Não gosto de filmes de terror xD

    R: Não tens que pedir desculpa! Foi com todo o gosto fofinha, estou ansiosa por ver ^^

    *Beijinhos*
    Caty<3
    http://myfairytale4.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. És o oposto de mim, no que toca a filmes de terror. Sou uma medricas. Este ainda não vi, mas há pouco tempo vi o The Conjuring, que começa com a descrição do caso Annabelle e a boneca causou-me arrepios.

    ResponderEliminar
  4. Nunca vi e pela tua opinião e classificações existentes, também não o irei ver

    ResponderEliminar
  5. Credo, o meu coração quase sai do peito!

    ResponderEliminar
  6. Já me disseram precisamente o contrário, que este filme era mesmo terrorífico... Seja como for, não quero ver, ainda para mais se é com bonecas...!

    ResponderEliminar
  7. Eu pessoalmente, não sou nada de filmes de terror! Odeio!
    Beijo*
    http://i-set-my-world-on-fire.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  8. :) Concordo, de terror não teve muito, só uns sustos daqueles de saltar da cadeira, que até já sabemos que vamos saltar só não sabemos quando. De resto também não gostei muito

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Relacionamentos: É Amor ou Comodismo?

"O amor é a base de qualquer relacionamento." Existem algumas certezas que sempre me acompanharam durante o meu crescimento.  Uma delas, talvez uma daquelas em que acreditava com mais tenacidade, era que todos os relacionamentos se baseavam em amor. Depois cresci, não muito confesso. Continuo a manter uma certa ingenuidade e a guardar com carinho muitos dos meus sonhos de menina mas, inevitavelmente, a vida acontece, e o mundo que inicialmente era a preto e branco, começa a ganhar diversos tons de cinza. E, com muita tristeza minha, apercebi-me que a grande parte dos relacionamentos não tem por base o amor mas sim o comodismo. Quando ficamos por hábito, por não querer admitir que não resultou, por medo do desconhecido ou, simplesmente, porque não temos coragem de abrir o nosso coração ao desconhecido e tentar outra vez. Existem avisos, sempre, mesmo quando queremos negar ou preferimos não encarar a dura verdade.  Quando os gestos de carinho são inexistentes. Quando qualquer m

Mais de 1500.

Imagem de Deathtostock Mais de 1500 publicações, 1507 se quisermos levar a precisão ao extremo. Mais de 1500 opiniões, parvoíces, textos, frases, imagens e idiotices. Não posso dizer que estou surpreendida pelo número de publicações visto que, quando criei este blogue fi-lo com o objetivo de criar algo duradouro, algo que me acompanhasse, crescesse e evoluísse comigo. O que me surpreende são vocês. Vocês, que começaram a ler e gostaram. Vocês, que despendem de um pouco do vosso dia para apoiar, criticar ou dar a vossa opinião. Vocês, que continuam a voltar dia após dia mesmo quando as actualizações são raras. A todos vocês muito obrigado.

Decisões de Menina Crescida.

Tenho a oportunidade de me envolver numa empresa que me irá dar alguma estabilidade e, a longo prazo, uma carreira profissional sólida. No entanto é necessário realizar um investimento inicial que, neste caso, iria envolver todas as minhas economias.  A verdade é que tenho algum receio. O que para a maioria das pessoas envolvidas no negócio pode ser um valor insignificante, para mim abrange praticamente a totalidade do capital que tenho disponível e não consigo deixar de me sentir insegura e algo ansiosa. Detesto a sensação de ficar financeiramente desprotegida, ainda que por pouco tempo. Tenho que tomar uma decisão até dia 25 e espero decidir pelo melhor mas, muito honestamente, não faço a menor ideia do que devo fazer.